Vacinar o bebê em casa é seguro?
Os primeiros dias do recém-nascido em casa são momentos de adaptação tanto para a família como para o próprio bebê. E tudo o que vier para facilitar a nova rotina é bem-vindo. Poder vacinar a domicílio é um conforto a mais em dias tão atribulados, afinal determinar melhor dia e horário para que o bebê seja vacinado sem sair de casa significa um pouco mais de tranquilidade e menos preocupação. “Mas tirar as vacinas do local onde estão armazenadas é seguro?”, perguntam-se muitos pais. O médico infectologista e intensivista Dr. Werley de Almeida Freire, da clínica Goiânia Vacinas, garante que sim.

Publicidade

Segundo o especialista, é de suma importância que as vacinas estejam bem acondicionadas e na temperatura ideal para que não tenham sua eficácia comprometida. “As vacinas tem que ficar armazendas rigorosamente entre 2 e 8 graus”, explica. Portanto, verifique se a clínica escolhida possui caixas específicas para o transporte, com controle de temperatura rigoroso e com a vedação necessária. “Fomos buscar as câmaras de transporte mais modernas e seguras do mundo”, reforça o médico infectologista.

O profissional que vai até a casa do paciente para realizar a vacinação é um enfermeiro capacitado em imunização e habituado com esse tipo de procedimento. Todos devem ter certificado expedido pela Sociedade Brasileira de Imunização. O Dr. Werley recomenda que isso também seja verificado. “Além disso, todos trabalham sob supervisão do médico infectologista em todas as situações”, afirma.

O atendimento normalmente é rápido. Ele deve respeitar o protocolo de análise e preenchimento do cartão de vacinas, e orientação a respeito do procedimento e de possíveis efeitos adversos. Há situações que exigem maior tempo como, por exemplo, crianças ansiosas, com pavor de agulhas ou aquelas que necessitam de maior atenção. “Respeitamos sempre o tempo do paciente. Nossa equipe nunca está com pressa e a prioridade é dar a assistência necessária a cada caso, respeitando as individualidades”, ressalta o Dr. Werley.

No caso específico da Goiânia Vacinas não há restrições de dias e horários para a vacinação em casa. “Nossa clínica é provavelmente a única no País a dispor desse serviço 24 horas por dia todos os dias da semana”, pontua.

Importância

O movimento antivacina vem crescendo no mundo todo, inclusive no Brasil. “A vacinação é algo maior que uma escolha pessoal, é um caso de saúde pública. Para evitar que isso cresça ainda mais, temos uma página no Instagram disponível 24 horas por dia para sanar quaisquer dúvidas, fazendo vídeos e interagindo. Com isso evitamos informações erradas que possam comprometer a saúde da nossa população”, orienta.