Tire suas dúvidas sobre ortodontia na infância
É bastante comum os pais questionarem a respeito do momento ideal para levar os filhos ao ortodontista. Alguns ainda acreditam que essa consulta deve acontecer somente quando o filho apresentar dentes tortos. Mas não é bem assim. Crianças muito pequenas podem apresentar perdas precoces de dentes de leite, ser portadoras de hábitos, como chupar chupeta ou dedo, serem respiradoras bucais, o que pode ocasionar a mordida errada e, consequentemente, necessitar de uma avaliação ortodôntica para um tratamento precoce. A Associação Americana de Ortodontia (AAO) recomenda que as crianças sejam avaliadas por um ortodontista quando inicia a erupção dos incisivos permanentes. Para ajudar os papais e as mamães a tirarem suas dúvidas sobre a ortodontia na infância, o Manual da Mamãe conversou com a Odontopediatra e Ortodontista Dra. Lorena Leão. Confira:

Publicidade

Quando deve ser a primeira consulta com um ortodontista?

Apesar de não existir idade mínima para realizar a primeira consulta ao Ortodontista, a época mais oportuna é no começo da troca dos dentes de leite pelos dentes permanentes, não necessariamente se o seu filho apresentar dentes tortos, mas sempre que houver mordida errada.

O que o ortodontista irá avaliar nessa consulta?

O ortodontista irá avaliar se existem alterações que podem exigir uma orientação profissional ou até um tratamento ortodôntico preventivo.

Quando é possível avaliar se a criança já apresenta alguma alteração de crescimento e desenvolvimento que afeta a oclusão dos dentes?

A partir dos três anos de idade já podem ser percebidos alguns desvios ósseos na mandíbula e no maxilar.

Como os pais podem identificar que a criança apresenta desvio de encaixe entre os dentes, ou seja, mordida errada? 

O que pode ser observado é que a criança aparenta ter o queixo para frente ou ser “dentuça”. Como é realizado o tratamento para corrigir essas anomalias dentofaciais? A ortodontia preventiva e a interceptativa têm aparelhos próprios, com o objetivo de corrigir e atenuar precocemente problemas dentários e, em especial, esqueléticos. Pois nessa fase o foco é trabalhar o osso ou a deformidade óssea.

Hábitos como chupar chupeta por tempo prolongado, chupar o dedo e respirar pela boca interferem no desenvolvimento da arcada dentária da criança?

Os hábitos de chupar chupeta, dedo e respirar pela boca podem causar problemas, sim, no desenvolvimento dos dentes, principalmente se a criança ainda tiver esse hábito quando os dentes permanentes já estiverem nascendo.

O que é pior chupar dedo ou chupeta?

É pior chupar dedo, pois será mais difícil a criança abandonar esse hábito. O bebê não pega a chupeta sozinho, mas pode colocar o dedo na boca até mesmo dormindo.

Qual é a idade ideal para a criança abandonar esses hábitos? Como o ortodontista pode ajudar?

O mais comum é os pais começarem a tirar a chupeta por volta dos dois anos. Porém, caso queiram, podem fazer isso mais cedo, até mesmo antes de 1 ano. A necessidade de sucção é muito maior nos primeiros meses. Depois, os interesses do bebê se voltam para outros sentidos e vale a pena aproveitar esse momento para acabar com o hábito. Leve-o ao ortodontista para que ele explique de forma simples e objetiva, de acordo com a faixa etária, que a chupeta ou o dedo podem entortar os dentinhos. Dessa forma, pode ser que a criança desapegue com mais facilidade.

“Antes dos dentinhos do bebê nascerem, existem prioridades, como formar hábitos de higiene bucal e criar uma relação de confiança entre bebê e odontopediatra. E se o odontopediatra for ortodontista será um casamento perfeito, pois ele poderá acompanhar a criança ao longo de toda a vida, e ainda orientará os pais sobre a hora certa da intervenção ortodôntica.”