Seu filho respira pela boca? Tome cuidado!
A maior exposição da criança a fatores dificultadores da função respiratória, como poluição do ar, ar-condicionado, alergias, entre outros, tem contribuído para o aumento de casos de respiradores bucais. Pesquisas recentes indicam que a forma como as Acrianças respiram pode ter um grande impacto sobre o seu futuro intelectual e sua aparência física.

Publicidade

Segundo a mestre em Ortodontia Dra. Elineide Rodrigues, a posição de boca aberta altera, também, a função do músculo facial, afetando o crescimento do rosto e resultando numa aparência longa e estreita. Além disso, as maxilas tendem a crescer separadas, em vez de juntas, forçando a língua a descansar na parte inferior da boca mais tempo do que o normal. Isso pode causar um posicionamento anormal de todos os dentes, modificando a mordida, assim como a aparência física. Ela conta que é no seu consultório que normalmente ocorre o diagnóstico de respiração bucal, devido a essa inicial percepção em casa.

A Dra. Elineide explica que então é feita uma avaliação criteriosa, que determinará o plano de tratamento, geralmente multidisciplinar, com acompanhamento também de um otorrinolaringologista e de um fonoaudiólogo. Em seu caso específico, o tratamento inclui uso de aparelhos ortodônticos e ortopédicos, e os resultados têm sido excelentes, ela afirma. “A adequada respiração devolve à criança o sono mais tranquilo, o ganho de peso, o aumento do rendimento escolar e um sorriso harmonioso”, ressalta.

O problema - Fique Atenta!

Quando uma criança respira pela boca, o ar chega aos pulmões frio, impuro e seco, levando a uma má oxigenação do sangue. Consequentemente, a respiração bucal tem sido associada a uma maior incidência de corações dilatados, de líquido nos pulmões e de insuficiência cardíaca. Portanto, alerta a Dra. Elineide, fique atento a sintomas, como: infecções respiratórias (como amigdalites recorrentes);apneias frequentes com distúrbios do sono; dificuldades no aprendizado; dificuldades em se alimentar; cansaço; instabilidade no comportamento; céu da boca profundo; face estreita e longa; posicionamento anormal dos dentes, etc.