A importância do Teste da Linguinha
A detecção de problemas na primeira infância é fundamental para um diagnóstico antecipado, o que garante uma melhor qualidade de vida à criança. Paralelamente a outros testes neonatais, o Teste da Linguinha tem se mostrado primordial no primeiro mês de vida do bebê. Neste é feita uma avaliação do frênulo da língua (popularmente chamado de freio da língua) para verificar se ele está preso, o que dificulta a amamentação dos bebês.

Publicidade

A recomendação é de que o teste seja realizado no primeiro mês de vida do bebê. Ele pode ser feito em qualquer idade, mas quanto mais cedo o problema for diagnosticado, é melhor, para que a amamentação não seja substituída pela mamadeira. Especialistas contam que o procedimento é importante para corrigir logo precocemente problemas que limitam a sucção da criança durante a amamentação.

A fonoaudióloga Roberta Martinelli, criadora do teste da linguinha, afirma em entrevista para o Conselho Regional de Fonoaudiologia da Região 4 (Alagoas, Bahia, Paraíba, Pernambuco e Sergipe), que a técnica não causa dor alguma ao bebê. Primeiro, o profissional examina com os dedos o movimento da língua e a posição do frênulo, pele que fica sob o órgão. Em seguida, observa e grava a amamentação da criança, para depois analisar os detalhes.

“Bebês com alteração no frênulo têm um número menor de sucção e um tempo maior de amamentação, algo em torno de oito a dez segundos. O normal é que essa pausa seja de quatro segundos e que a criança tenha uma quantidade maior de sucção”, explica. Quando o bebê tem a língua presa, além da dificuldade na sucção, faz com que a criança tenha problemas na fala na infância, o que gera desconforto na escola.

Ela diz que ao ser identificada alguma alteração, a criança tem de passar por uma cirurgia para corrigir o problema. A intervenção chama-se frenectomia, ou, simplesmente, pique, que consiste em um corte pequeno nesse pedaço de pele. O procedimento completo dura cerca de dez minutos e a criança não precisa ficar internada.

Obrigatório

Em alguns municípios paulistas e no estado do Mato Grosso do Sul, o teste já é obrigatório. Em outros estados, a obrigatoriedade do procedimento nos serviços de saúde está em vias de aprovação. O Teste da Linguinha é um procedimento simples e que contribui para uma melhor qualidade de vida tanto do bebê quanto da mãe.