Cuidando dos dentes da criança
Mamãe, qual é a sua primeira preocupação em relação à saúde bucal do seu filho? A resposta da maioria é: “A cárie.” Claro, se você se identificou, não está errada, no entanto, isso acarreta que a primeira visita ao dentista ocorra apenas quando a criança já tem vários dentes, e o problema, às vezes, já está instalado. Por isso, visando a prevenção de problemas bucais na infância, a odontopediatria, especialidade da odontologia que cuida de crianças, deve estar presente na vida do seu bebê antes mesmo do nascimento do primeiro dentinho.

Publicidade

“Ela deve ser introduzida na vida da criança de forma alegre e respeitosa, com o objetivo de acompanhar o crescimento e desenvolvimento da boca e da face, sendo feitas as orientações e intervenções necessárias na época oportuna”, destaca a odontopediatra Dra. Sílvia Helena Spechoto Moreira.

Na primeira consulta, por exemplo, que deve ser feita ainda bebê, o profissional vai analisar a presença de pérolas de esmalte na gengiva, dentes neonatais, condições de tecidos moles, como bochecha, língua, lábios, além de orientar os pais de como introduzirem bons hábitos de dieta e higiene. Posteriormente, nas consultas periódicas, o odontopediatra poderá detectar cistos de erupção, bochechas mordidas durante a noite, respiração bucal, bruxismo, má-oclusões, etc. “Os pais serão orientados em todos os aspectos, inclusive psicológicos, de como conduzir as visitas ao consultório, fazendo com que elas sejam um momento de interação entre pais, criança e profissional”, explica a Dra. Sílvia.

Com este pacote de ações nasce a confiança e a cumplicidade entre pais, criança e odontopediatra. “Este é o grande diferencial! Portanto, se vocês, pais, adotarem esta conduta, não se espantem se os seus filhos pedirem para ir ao dentista.”

 
Esse conteúdo foi feito em parceria com

Dra. Sílvia Helena Spechoto


Conheça mais dele