Como identificar a mordida errada na infância

O sorriso de um filho é o melhor presente para os pais. E para mantê-lo bonito e saudável é necessário estar atento à saúde bucal e à má-oclusão, conhecida também como mordida errada, bastante comum entre as crianças. Devido a alguns hábitos como chupar chupeta por tempo prolongado, chupar o dedo e respirar pela boca, algumas má-oclusões se apresentam com frequência na infância. Além dos hábitos, o próprio padrão de crescimento hereditário já pode desencadear uma má-oclusão que, o quanto antes diagnosticada, maiores serão as chances de sucesso do tratamento.

Publicidade

De acordo com a ortodontista Dra. Bruna Cruz, por volta dos 6 anos de idade, quando ocorre a erupção dos primeiros molares permanentes e a troca dos incisivos centrais superiores e inferiores, a maioria das crianças faz a primeira visita ao ortodontista, mas as má-oclusões podem ser identificadas anteriormente, quando o acompanhamento é feito desde cedo. “O ideal é que a criança seja acompanhada pelo ortodontista que, ao identificar qualquer alteração no desenvolvimento da arcada dentária, poderá tratá-la imediatamente evitando seu agravamento futuro”, explica. A seguir, a especialista mostra os desvios de encaixe entre os dentes que são fáceis de serem identificados:

 

Mordida Aberta: os dentes superiores não encontram os inferiores; grande incidência em crianças que chupam o dedo ou chupeta.

 

Mordida Cruzada Posterior: os dentes superiores de trás ocluem por dentro dos inferiores; grande incidência em respiradores bucais e crianças que chupam o dedo.

 

Mordida Cruzada Anterior: os dentes superiores ocluem por trás dos inferiores