A importância da vacinação infantil
As vacinas são sinônimos de proteção à saúde, especialmente do bebê, pois no início da vida, o seu sistema imunológico é ainda imaturo. A imunologista e Diretora-Médica do Imunocentro, Dra. Mônica Álvares da Silva, explica que quando o bebê recebe uma vacina, suas células passam a produzir diversas substâncias, dentre elas os anticorpos, que vão protegê-lo contra inúmeras doenças causadas por vírus ou bactérias. As vacinas hoje existentes são consideradas produtos imunobiológicos seguros e eficazes, que visam a proteção contra doenças e suas complicações, como internações hospitalares, sequelas, morte ou até mesmo o câncer. Merecem destaques para assegurar uma melhor proteção para seu bebê nos primeiros anos de vida:

Publicidade

Rotavírus - existe a opção da vacina monovalente (1 tipo de rotavírus) disponível nos postos de saúde e da vacina pentavalente (5 tipos de rotavírus) disponível nas clínicas particulares. É importante as mamães ficarem atentas porque esta vacina tem limite de idade para a primeira dose (14 semanas) e para a última dose (7 meses).

Pneumococo - para recém-nascidos o cuidado deve ser redobrado na prevenção contra o pneumococo, bactéria causadora de diversas doenças, como meningite e septicemia (infecção generalizada). Existe a opção da vacina pneumocócica 10 valente (10 tipos de pneumococos) nos postos de saúde e da vacina 13 valente (13 tipos de pneumococos) disponível nas clínicas particulares.

Gripe - é possível ampliar a proteção contra a gripe por meio da vacina que contém 4 tipos de vírus da gripe (e não apenas 3 como anteriormente). Esta foi comprovada ser segura e eficaz tanto para bebês a partir de 6 meses como para os pais.

Meningococos ACWY - ao completar 12 meses de vida, a proteção contra a meningite é mais completa quando se aplica a vacina meningocócica ACWY disponível na rede particular. Esta vacina protege não apenas contra o meningococo C, mas também contra os meningococos W e Y presentes no Brasil e em diversas regiões do mundo.

Meningococo B - recomendada a partir do 2º mês de vida, para proteger contra outro tipo de meningite causada pelo meningococo B.

Hepatite A - para uma proteção completa, o ideal são duas doses, com o intervalo de 6 meses.

Catapora - para proteção completa e eficaz, o ideal são 2 doses, com intervalo de 3 meses.

“Observe se o estabelecimento escolhido por você para a imunização de seu bebê cumpre as normas legais da ANVISA para vacinas. Além disso, verifique se o local possui equipamentos apropriados para conservação de vacinas, gerador para falta de energia, funcionários treinados em vacinação e que mantenham constante reciclagem e uma equipe com formação superior com médicos e enfermeiros especialistas em vacinas.”