O mês a mês da gestação
Primeiro Mês:

Publicidade
Começou a jornada. O primeiro mês engloba as quatro primeiras semanas da gravidez. Já ocorreu a fecundação, o encontro do óvulo com o espermatozóide. A partir daí, inicia o milagre: um futuro bebê começa a se desenvolver dentro da barriga da mãe. Você pode nem desconfiar que está grávida, até notar que sua menstruação está atrasada.

No final do primeiro mês, você pode começar a sentir algumas mudanças, como cansaço, sonolência, aumento de apetite, azia e náuseas. Além disso, você tende a se sentir frágil e com medo de perder o bebê. Próximo ao final do primeiro mês, o bebê é, na verdade, uma minúscula sementinha, menor que um grão de arroz, com aproximadamente 5mm. E já terá um batimento cardíaco e um cérebro rudimentar.

Exames do mês: no primeiro mês é feito o Beta HCG, exame de sangue, que detecta a gravidez!

Segundo Mês:

O segundo mês vai da 5ª a 8ª semana de gravidez. Alguns sintomas, como dores de cabeça, náuseas, azia, fadiga, alterações das mamas (os mamilos podem escurecer) podem aparecer. E o intestino tende a ficar mais preguiçoso. O embrião agora mede cerca de 3 cm e pesa em torno de 10g, aproximadamente do tamanho de um grão de feijão. O coração pulsa cerca de 150 batidas por minuto. Aparecem brotos dos bracinhos e das perninhas, os ouvidos estão em formação e há um esboço de rosto, com boca e nariz. Começa a definição da estrutura esquelética e a formação do aparato genital e dos orgãos digestivos.

Exames do mês: no segundo mês, é hora de fazer a primeira consulta de pré-natal, procurando um bom obstetra. É importante fazer todos os exames solicitados pelo médico, inclusive o ultrassom transvaginal, para verificar a idade gestacional. A partir do segundo mês é possível saber o sexo com o exame de sexagem fetal. Ele é feito a partir de 8 semanas.

Terceiro Mês:

O terceiro mês engloba as semanas de 9 a 13 de gravidez. Você poderá sentir praticamente os mesmos sintomas do mês anterior. A pressão pode cair um pouco, e a prisão de ventre continua. Nesse período, o embrião passa a ser chamado de feto. Com 6 a 8 cm de comprimento, aproximadamente 18g, seu bebê chegará ao tamanho de um pêssego. Pescoço, mãos, pés, dedos e orelhas estão bem-diferenciados e o sistema nervoso se aperfeiçoa. A cabecinha ainda é maior que o corpo, assim como os membros superiores em relação aos inferiores. Dentro da bolsa d’água, ele abre e fecha a boca, faz xixi e suga o líquido amniótico.

Exames do mês: fazer a ultrasssom morfológica de primeiro trimestre que inclui a avaliação da translucência nucal e osso nasal. O exame, que deve ser feito entre 11 e 13 semanas, é usado para rastrear doenças genéticas.

Quarto Mês:

Neste período, entre a 14ª e 17ª semana, começa a aparecer uma barriguinha. Além disso, você pode sentir leves movimentos do bebê. A partir da 14a semana, todos os orgãos internos do feto estão com suas estruturas principais já formadas. Ao final do quarto mês, o bebê, em média, mede de 10 a 12cm e seu peso pode chegar de 200 a 220 gramas. A boa notícia é que o cansaço, a vontade de urinar, a náusea e vômitos podem diminuir. Já a prisão de ventre, a azia, e a dificuldade de digestão podem continuar. A instabilidade emocional também é frequente.

Exames do mês: Nesta fase pode-se descobrir o sexo do bebê que pode ser identificado a partir de 14 semanas. Nesse período pode ser feita a amniocentese e biópsia de Vilocorial, para pesquisa de anormalidades cromossômicas.

Quinto Mês:

Neste período, que engloba da 18ª a 22ª semana, o bebê cresce bastante, podendo chegar a 25cm e pesar de 340 a 500 gramas, do tamanho de um mamão papaia. Já tem o corpinho proporcional, cabeça-tronco-membros. Os movimentos do bebê começam a ficar mais intensos. Já a mamãe pode continuar com os sintomas do mês anterior, além de ter um possível aumento da frequência cardíaca. Os pelos, em geral, passam a crescer mais rápidos, a pele e o cabelo podem ficar mais oleosos, e, inclusive, pode haver o surgimento de acne. As dores lombares e no corpo aumentam devido ao peso que a mãe carrega.

Exames do mês: Deve ser feita uma ultrassom morfológica do segundo trimestre que objetiva procurar mal-formações e deve ser feita entre 20 e 24 semanas.

Sexto Mês:

O sexto mês, que engloba da 23ª a 27ª semana, marca o final do segundo trimestre de gestação. Neste período, o bebê começa a desenvolver os quatro sentidos: audição, olfato, tato e paladar. A visão será a última a se desenvolver. Você começará a sentir os socos e pontapés do bebê. Além disso, inicia-se a reação a estímulos externos. Seu bebê terá, aproximadamemte, 33cm e 700 gramas de peso, do tamanho de uma couve-flor. Apesar de ser um mês tranquilo para a gestante, os cuidados com a alimentação devem continuar. A temperatura do corpo pode se elevar e é possível que o apetite aumente consideravelmente. Óleos e hidratantes são importantes para prevenir as estrias e varizes.

Exames do mês: entre a 26ª e a 30ª semana é a melhor fase para fazer um ultrassom em 3D ou 4D.

Sétimo Mês:

Nesta fase, 28ª a 31ª semana, o bebê já está bem-formado. O sistema nervoso está se aperfeiçoando cada vez mais. Ao final desse mês, seus pulmões começam a se desenvolver. Ele já é capaz de ter sensações táteis, ouvir e perceber a luz. Já terá crescido bastante, chegando a pesar entre 1Kg e 1,5kg e a medir entre 37 e 41 cm, quase do tamanho de um abacaxi. Como a barriga já está grande, a mamãe pode sentir falta de ar, é um período em que se deve fazer exames e controlar a pressão. Os reflexos são mais lentos e é importante encontrar maneiras de dormir melhor.

Exames do mês: deve-se fazer o ultrassom com doppler, para avaliar o fluxo sanguínio nas veias uterinas, no cordão umbilical e na artéria cerebral do bebê e acompanhar o desenvolvimento dele.

Oitavo Mês:

Está quase na hora! Neste período, o bebê cresce e ganha bastante peso. Mede, aproximadamente, entre 45cm e 47cm e pesa de 2,2 Kg a 2,5 Kg, o equivalente a um melão. Ao final do oitavo mês, ele já apresenta aspecto bem semelhante ao que terá ao nascer. Esse é o mês em que, normalmente, os bebês se posicionam de cabeça para baixo, se preparando para o parto.Você pode sentir as famosas contrações preparatórias, chamadas de Braxton, mas elas não são dolorosas. O inchaço é recorrente, além das dores lombares. O bebê pressiona a sua bexiga e toda hora sentirá vontade de fazer xixi. A maior alteração é emocional, pois a ansiedade aumenta.

Exames do mês: é realizado o ultrassom, caso haja alguma necessidade específica, do contrário, não é necessário.

Nono Mês:

Está chegando a hora! Neste mês, o bebê passa a maior parte do tempo dormindo, preparando-se para o nascimento. Em média, o peso do bebê é de 3.300 gramas e seu comprimento pode variar de 48 a 52cm, aproximadamente o tamanho de uma jaca. A barriga da mãe começa a ficar mais baixa e ela pode sentir uma maior pressão no quadril e na bexiga, por isso a vontade de urinar é muito frequente. Aumenta a umidade vaginal, inchaço maior nos tornozelos, pés e mãos, e também a intensidade das contrações. A gestante deve ficar em repouso e esperar o momento do parto. Junto com essas mudanças, muitas vezes dolorosas, vem o melhor momento da vida de uma mulher: a maternidade!

Exames do mês: entra em cena a cardiotocografia, exame que registra as contrações uterinas e os batimentos cardíacos do bebê.