Fisioterapia na gestação e no pós-parto
A gestação ocasiona transformações emocionais, físicas e psicológicas em uma mulher. E a gestante precisa se preparar para lidar com cada fase. Para assegurar uma gestação, parto e puerpério tranquilos, há vários profissionais especializados, que podem ajudar. A fisioterapia, por exemplo, pode ser uma superaliada nessas fases, desde que seja autorizada pelo obstetra, sendo, inclusive, indicada para gestações de risco. As fisioterapeutas Dra. Andrea Bortolazzo e Dra. Danieli Malschik descrevem, a seguir, algumas dessas atividades e seus respectivos benefícios:

Publicidade
Drenagem Linfática: previne o aumento da retenção de líquido típico da gravidez, além de ser extremamente relaxante para a gestante. Pode ser iniciada a partir do 3o mês de gestação, com liberação médica.

Cinesioterapia: conhecida como “terapia do movimento”, a prática faz exercícios que previnem as dores musculoesqueléticas decorrentes do excesso de peso e da alteração postural provocada pela gestação.

Treinamento funcional do assoalho pélvico (períneo): com atividades programadas e associadas a um treino respiratório, irá auxiliar no trabalho de parto, mantendo, assim, toda a estrutura pélvica saudável durante a gestação, proporcionando uma melhor recuperação da musculatura perineal no pós-parto, prevenindo também disfunções uroginecológicas.

Ginástica Hipopressiva: muito utilizada na fase do pós-parto, auxilia a redução da diástase (afastamento da musculatura abdominal). Nessa terapia, são utilizadas contrações isométricas da musculatura abdominal, associadas a um treino respiratório específico e, com isso, este afastamento é reduzido.

Fisioterapia e gestação de alto risco

Ao contrário do que pensam as gestantes de alto risco, como as que apresentam hipertensão e diabetes mellitus gestacional, elas também podem encontrar na fisioterapia uma fonte de saúde e bem-estar, por meio da realização de atividades físicas regulares. As Dras. Andrea e Danieli alertam que a hipertensão arterial em mulheres grávidas, por exemplo, é um dos principais problemas da obstetrícia contemporânea e tem como um dos fatores de risco a falta de atividade física constante e monitorada. “O bem--estar da mulher durante e após a gestação é primordial. Marque uma avaliação e saiba qual o programa fisioterapêutico é mais indicado para você; as sessões são personalizadas conforme sua necessidade. Aproveite cada fase desse momento especial”, finalizam.
Publicidade