Irmão mais novo? Prepare seu filho mais velho
Quando a criança fica sabendo sobre a chegada de um novo integrante na família normalmente ele aceita bem a notícia, afinal, vai ganhar um amiguinho para brincar. Mas muitas vezes após o nascimento do irmãozinho, é normal também, a criança sentir ciúmes e achar que foi jogado para escanteio, pois o bebê ganhou a atenção de todos.

Publicidade

Quando as pessoas que amamos são suficientes para nós, queremos que nós sejamos suficientes para elas; se elas buscam mais alguém, nos sentimos descartados e com ciúme. É o que acontece com os irmãos mais velhos com a preparação e chegada do novo filho do casal.

A espera de um irmãozinho traz a necessidade de dividir o que era só dele com um ser totalmente estranho para ele, não desejado e ainda ter que ser condescendente com os "caprichos" do recém-chegado.

É importante contar o quanto antes ao primogênito sobre a espera do bebê, assim ele pode acompanhar a gravidez. Envolver o filho mais velho é importante nessa nova fase da família. A partir de agora tudo será dividido com um bebê, que depende integralmente dos pais e demanda cuidados especiais.

O mais importante de tudo é que o estado emocional dele esteja o melhor possível para lidar com a transição. Segue uma lista de recomendações para amenizar esse primeiro ano de ciúmes:

- O ciúme e a vontade de agredir o irmãozinho são naturais, nunca diga que a criança está fazendo uma coisa feia ou sendo má.

- É preciso esforço para dar a mesma atenção de antes ao filho.

- Ter guardado em casa brinquedos novos embrulhados para presentear o mais velho sempre que o outro ganhar um.

- Para que ele não fique tentado a se comportar como um bebê, é importante elogiar os progressos dele.

- Evitar usar objetos dele com o caçula (berço, mamadeiras, carrinho) e nem forçá-lo a dividir brinquedos.

- Mostrar fotos e falar do tempo em que ele também era bebê.

- Não deixar que o pai dê dedicação total ao mais velho como compensação, pode aumentar a sensação de que a mãe não tem mais tempo para ele.

- Mostrar a ele as vantagens de ser mais velho ( falar, andar, fazer coisas sozinho).

- Não exigir silêncio por causa do bebê. Recém-nascidos são capazes de dormir em meio à maior confusão. assim o outro ficará mais ressentido.