Dicas para escolher os brinquedos ideais para seu filho
Todo mundo sabe que não há melhor presente para a criança do que um brinquedo. A variedade é imensa: bonecas, carrinhos, blocos de montar, jogos eletrônicos... Todo este universo nos encanta desde bebês. É na brincadeira que as crianças desenvolvem a inteligência, aumentam seus conhecimentos e estruturam sua personalidade por meio das emoções vividas. “O brinquedo é um instrumento para a descoberta do universo que cerca toda criança, ajudando a desenvolver a criatividade e capacidade de percepção”, afirma a Pedagoga, especialista em Educação Infantil, Catarina Daltio Capdeville Felipe, proprietária da Ypi Upi Brinquedos.

Publicidade

A especialista ressalta ainda que muitos pais esquecem-se de que enquanto as crianças brincam, elas aprendem a cooperar e a criar relações sociais que vão ajudá-las a tornarem-se adultos mais maduros e capazes de solucionar problemas. Por isso, mamães e papais, é hora de brincar! “Brincar com os filhos é imprescindível para que todo esse processo tenha sucesso. A criança não sabe brincar sozinha. É com os pais que ela aprenderá a se sociabilizar.” Veja agora, os brinquedos mais indicados para seu bebê crescer brincando:

Do 1º ao 2º mês: o bebê começa a brincar com o próprio corpo. Apresentar movimentos descoordenados são características deste momento. Nesta fase, são indicados brinquedos fixos, como os móbiles, e os que podem ser pregados no berço. Podem ter sons, desde que suaves.

Do 3º ao 5º mês: nesta idade, o bebê começa a mexer, puxar e explorar, além de ter a visão mais desenvolvida. Bichinhos com texturas diferentes, chocalhos e tapetes de atividade ajudarão na formação de conceitos sobre objetos.

Do 6º ao 8º mês: os dentinhos começam a nascer e tudo vai parar na boca. Por isso, os brinquedos ideais devem ser de borracha macia e mordedores, que ajudarão a aliviar a coceira na boca. Nesta fase, o bebê já começa a ir até os brinquedos. Este esforço auxilia o desenvolvimento da parte motora.

Do 9º ao 12º mês: o bebê começa a engatinhar e as bolas e tudo o que se movimenta são motivos de diversão. Casinhas para entrar e sair, blocos para empilhar e derrubar e caixas para encher e esvaziar farão a diversão do seu filho. Com nove ou 10 meses, ele já pode ser empurrado em triciclos.

1 ano: as habilidades manuais e corporais devem ser desenvolvidas. Pode-se dar às crianças brinquedos de encaixe, abre-fecha, de empurrar ou que estimulem a coordenação motora das mãos: pegar, apertar e arremessar.

2 a 3 anos: aproveite as habilidades manuais já desenvolvidas e a curiosidade própria dessa fase para oferecer brinquedos que possibilitem múltiplas combinações. A escolha será acertada com bolas, muitos blocos de brinquedos para empilhá-los e colocá-los dentro de caixas, brinquedos de encaixar e desmontar, brinquedos musicais, carrinhos, bonecas, cavalinho de balanço, brinquedos para praia ou piscina e brinquedos de equilibrar um em cima do outro.

3 a 4 anos: opte por triciclo, carrinho grande de puxar, aviões, trenzinhos, brinquedos infláveis, bolhas de sabão, caixas de areia com pás e cubos, cabaninhas, casas de bonecas, ferramentas de brinquedos, massinha de modelar, objetos domésticos, fantasias, máscaras, fantoches, instrumentos musicais de brinquedo, como pandeiros, pianinhos, trombetas e tambores, brinquedos de montar e desmontar mais complicados, blocos de formas e tamanhos variados, jogos e quebra-cabeças simples, lápis de cor e papel para desenhar e livros com diferentes ilustrações e histórias alegres.

Brinquedos educativos: é no período de zero a seis anos que as crianças mais adquirem informações. Entre milhares de opções nas prateleiras das lojas há uma categoria muitas vezes desprezada por alguns pais: os brinquedos educativos, que estimulam a parte cognitiva. Entre os auxiliares neste aprendizado estão fantoches, fantasias, brinquedos de montar e blocos lógicos.

 

10 Dicas para escolher o melhor brinquedo

 

1. Fique de olho na segurança

2. Verifique a faixa etária

3. Avalie a necessidade da tecnologia de ponta

4. Acredite na simplicidade do brinquedo

5. Desenvolver a criatividade é o melhor

6. Tenha cuidado com peças muito pequenas

7. Evite brinquedos que possam favorecer a alergia

8. Leve seu filho na loja antes da compra

9. Ensine a criança a valorizar um brinquedo

10. Ensine seu filho a doar brinquedos antigos a outras crianças.