Contos de vestir
Fadas, príncipes, heróis, princesas e até bruxas... Esses e outros personagens, comuns nos contos de fada, são sempre inspirações para as brincadeiras de criança. Por isso, fantasiar-se como eles é tão divertido para os pequenos. Eles passam o dia todo assim, mergulhados em histórias por todos os lugares que passam. “Acredito que a vivência do conto de fada precisa traduzir essa realidade momentânea da criança e a riqueza de sua imaginação”, avalia Érika Li, proprietária e estilista da Contos de Vestir, marca que cria lindas fantasias e peças lúdicas infantis.

Publicidade

Érika lembra que a Contos de Vestir surgiu a partir da necessidade de criar algo diferenciado para a própria filha, com a intenção de proporcionar uma experiência mais rica e confortável para essa brincadeira de se fantasiar, que é, acima de tudo, uma atividade de aprendizado, que pode e deve ser vivenciada diariamente. “Sempre estive envolvida com moda, tecidos e costura, e decidi criar um vestido de princesa, daqueles que eu imaginava na minha infância, com saias fartas, rodadas e molinhas. E foi um sucesso. Depois vieram as capas, os acessórios, e as ideias não param de surgir”, conta.

As roupas são produzidas com tecidos confortáveis e de qualidade, com excelente caimento e acabamento interno, com uma gama de cores e detalhes que proporcionam conforto e sustentam um brincar enriquecedor para o dia a dia e não apenas para ocasiões especiais, como uma festa de aniversário, por exemplo, afinal, tão importante quanto vestir o seu filho é alimentar suas brincadeiras e vivências. A inspiração de Érika vem de livros, contos, histórias, ilustrações, desenhos, filmes, fotos, músicas, sons, tecidos, aviamentos, natureza, mas, principalmente, da observação das crianças. “Gosto de olhar o jeito que elas brincam e se comportam durante a brincadeira, as falas, as risadas, os sons, tudo é muito rico”, completa.

Além das fantasias literais (vestidos e capas), a Contos de Vestir oferece também peças lúdicas, que são saias e saiões, coletes e acessórios, para proporcionar um pouquinho da brincadeira no dia a dia das crianças. “A ideia é que o lúdico esteja sempre presente na vida da criança, enriquecendo suas experiências do brincar”, observa Érika.