Você sabe a hora certa para a plástica pós-gestação?
Depois da maternidade, a vida não será mais a mesma - nem o corpo. A ansiedade para voltar à antiga forma é grande. É comum os cirurgiões plásticos receberem nos consultórios mães querendo fazer algum procedimento poucos dias após o parto e outras mais ansiosas ainda, querendo marcar alguma coisa até mesmo para o dia do nascimento do bebê. Após o parto a perda de peso é só questão de tempo e de hábitos saudáveis, mas a flacidez e a gordura localizada podem não ir embora assim tão fácil e a cirurgia plástica é a opção mais procurada para recuperar e até melhorar o corpo. De acordo com o cirurgião plástico Dr. George Regis Barroso do Nascimento, cada cirurgia tem o momento certo pós-parto. É ele quem tira as dúvidas da mamãe nesse sentido:

Publicidade

Quanto tempo após dar à luz é indicado fazer algum procedimento estético?

Primeiro, tenho que explicar que o corpo da mulher se preparou para o parto e a amamentação, o sistema de coagulação está mais ativo, o útero leva algum tempo para voltar ao tamanho anterior, portanto é preciso esperar que essas alterações regridam. De regra, recomendo seis meses após o término da amamentação para cirurgias mamárias e um ano após o parto para cirurgias abdominais.

É indicado que a mulher se submeta a procedimentos cirúrgicos somente se não for mais ter filhos?

Isso é um mito. Claro que se a mulher estiver com a prole constituída, tendo feito uma laqueadura, ou tenha tido uma gravidez de risco elevado não sendo mais aconselhado uma nova gestação, ficamos inteiramente à vontade para fazer a melhor cirurgia possível, sem nos preocuparmos com as consequências de uma nova gestação. De regra, as cirurgias mamárias podem ser feitas sem problema. Nas cirurgias abdominais se pondera a conveniência de fazer uma abdominoplastia completa com a plicatura dos músculos abdominais antes de um ano de pós-parto.  A experiência ensina que para mulheres com muitas estrias e flacidez acentuada de pele a abdominoplastia não compromete uma gestação futura. Esse comprometimento se refere à manutenção do resultado porque o bebê vai sempre procurar um espaço para crescer e se desenvolver, é a chamada prioridade biológica. O resultado pós-cirúrgico é perdido principalmente por ganho de peso, seja em uma nova gestação ou não.

É possível fazer todos os procedimentos ao mesmo tempo?

Sim, respeitando aquele intervalo maior para as cirurgias abdominais, os procedimentos podem ser associados. É interessante dizer que uma única gestação altera pouco o corpo. Nesses casos, em geral, colocamos uma prótese de silicone pequena para repor o volume da glândula mamária que foi substituído por gordura. No abdômen, os depósitos de gordura que já existiam se acentuam e, para retirá-los, basta uma lipoaspiração localizada. Normalmente, os casos de flacidez de pele ou grande quantidade de estrias ocorrem a partir de uma segunda gravidez. Para isso, reservamos os vários tipos de abdominoplastias.

O que a mulher deve levar em consideração na hora de escolher um cirurgião plástico?

Primeiro, recomendo que consulte mais de um especialista. Essa comparação lhe dará mais informações e mais confiança. Procure tirar suas dúvidas, pergunte sobre o pós-operatório, a expectativa de resultados, riscos, enfim, tudo o que quiser saber. Indicações de amigas são válidas, mas pergunte se o médico realiza com frequência a cirurgia que você se propõe a fazer. O preço é importante, mas não deveria ser o principal fator para a escolha do médico. O preço justo não é alto nem baixo. Hoje, muitas clínicas facilitam a forma de pagamento.

As cirurgias plásticas mais desejadas pelas mamães

Lipoaspiração: consiste na retirada de gordura localizada do contorno corporal, com o objetivo de melhorar a forma do corpo. Não serve para emagrecimento, portanto, caso a gestante tenha ganhado muito peso na gestação e não tiver perdido no pós-parto, é necessário, antes de operar, tentar emagrecer.

Abdominoplastia: em alguns casos, mesmo a mamãe conseguindo retornar ao peso de antes da gestação, o contorno do abdômen apresentará mudanças irreversíveis. Para a retirada de pele flácida do abdômen, com ou sem estrias, e tratamento de flacidez dos músculos abdominais, será necessária a abdominoplastia.

Mamoplastia: para as mamães que já passaram da fase da amamentação, é a cirurgia ideal para tratar a flacidez das mamas, seja reposicionando os tecidos mamários e retirando-se o excesso de pele ou preenchendo a pele e o volume das mamas com próteses de silicone.