Tire suas dúvidas sobre a lipoaspiração
Passou a gravidez, você fez dieta, voltou para a academia, mas os contornos corporais já não são mais os mesmos. Aquelas gorduras localizadas, formando os desprezíveis culotes, teimam em permanecer. Mas eles têm solução. Não é por acaso que, em 2014, o Brasil foi o primeiro país do mundo em realização de procedimentos estéticos, sendo a lipoaspiração a segunda cirurgia plástica mais realizada, devido aos seus resultados bastante satisfatórios.

Publicidade
Para não ficar dúvidas se o seu caso é ou não para uma lipo, pedimos a orientação da Dra. Larissa Oliveira Rodrigues Fernandes para explicar detalhes sobre o procedimento. “Quando fui convidada a falar sobre esse assunto, não me empolguei muito, por ser algo tão comum e achei que não acrescentaria muito à sociedade, mas diante de alguns óbitos que aconteceram recentemente, é importante que as mulheres tenham a real noção dos riscos e benefícios deste procedimento”, ressaltou. Confira entrevista completa:

Quais as indicações da lipoaspiração? Como saber se sou a candidata ideal, visando bons resultados?

A lipoaspiração é um procedimento cirúrgico indicado para pessoas que têm um acúmulo de gordura localizada que não conseguem eliminar por meio da combinação de dieta e exercícios físicos. É importante ressaltar que a lipoaspiração não é um método de emagrecimento. Portanto, indivíduos com áreas de gordura no corpo, mas que se exercitam regularmente são os melhores candidatos a este procedimento, pois seu objetivo é melhorar o contorno do corpo.

Em que partes do corpo pode-se se fazer uma lipoaspiração?

A lipoaspiração pode ser usada para tratar acúmulos de gordura em várias partes do corpo, incluindo coxas, braços, pescoço, cintura, costas, parte medial do joelho, peito, bochechas, queixo, pernas e tornozelos. Em alguns casos, a lipoaspiração é realizada isoladamente, em demais casos, ela é usada com procedimentos de cirurgia plástica, como o facelift, a redução de mama ou a abdominoplastia.

Explique como ocorrem as etapas da cirurgia de lipoaspiração?

A primeira etapa é a aplicação de sedação intravenosa ou anestesia geral, conforme opção do médico. Em sequência, uma cânula é inserida através de incisões para soltar o excesso de gordura, utilizando um controlado movimento de vaivém. A gordura deslocada é, então, aspirada para fora do corpo, utilizando um aspirador cirúrgico ou seringa ligada à cânula. A melhora do contorno corporal será aparente quando o inchaço e a retenção de líquido diminuírem.

Qual percentual de gordura é possível retirar com a cirurgia?

Os limites da lipo são de 40% de área corporal e entre 5% a 7% de gordura aspirada em relação ao peso, dependendo da técnica utilizada.

Há riscos nesta cirurgia?

Os riscos maiores são de trombose e embolia pulmonar. Sabe-se que um em cada 200 mil pacientes terá embolia pulmonar. Este índice aumenta em usuárias de anticoncepcional, pacientes com sobrepeso e sedentarismo.

Como evitar esses riscos?

Respeitando a retirada de apenas 7% do peso corporal; usando meias com função antitrombótica durante e depois da cirurgia; usando enoxiparina por um período mínimo de sete dias conforme protocolo de consenso mundial de prevenção de trombose.

Quais são os cuidados pós-operatórios?

Na primeira semana logo após a cirurgia, é preciso fazer drenagem linfática na região operada, para evitar fibrose (cicatrização irregular, que forma ondulações) e melhorar a distribuição da linfa (responsável pela eliminação de impurezas). E é preciso usar malhas elásticas de compressão contínua.

O local onde é feita a lipoaspiração pode voltar a acumular gordura?

O princípio da lipoaspiração é a remoção de células gordurosas e essas células não se regeneram. No entanto, como não é possível remover todas as células gordurosas, se houver um aumento significativo no peso da paciente depois da cirurgia, as células que ficaram no organismo podem voltar a acumular gordura.

Antes de se submeter a uma lipoaspiração...

... escolha um profissional capacitado para tal procedimento (no site da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica podemos encontrar os profissionais certos);

... o hospital onde será realizada a cirurgia deve ter todos os equipamentos de segurança necessários. Observe isso na escolha;

... esclareça todas expectativas e dúvidas na consulta médica (não esconda dados extremamente importantes, como uso de medicações, doenças pregressas próprias ou de familiares, uso de drogras, entre outros.);

... faça exames médicos e clínico laboratoriais em locais de confiança;

... saiba que o tempo de repouso é de aproximadamente 15 dias.