Recupere o contorno corporal após o parto
Apesar da beleza de se gerar uma vida e de todos os cuidados que a futura mamãe tem com o corpo durante a gestação, as modificações do contorno corporal no pós-parto são evidentes. Os hormônios sofrem mudanças, surge o inchaço devido à retenção de líquido, as atividades físicas diminuem, o desejo por certos alimentos aumenta - acompanhado das gordurinhas localizadas, claro - e, por fim, o abdômen sofre um aumento súbito de seu volume em apenas 9 meses, o que é responsável pela flacidez da pele, afastamento dos músculos abdominais e pelas terríveis estrias. A fim de amenizar o sofrimento das mamães, o cirurgião plástico Dr. Francisco Coracy Carneiro Monteiro apresenta alguns tópicos em que a Cirurgia Plástica pode ajudar, e muito, na manutenção ou obtenção de um contorno corporal harmonioso e belo.

Publicidade

Cirurgia Plástica no pós-parto, quando?

O ideal é que as mudanças no corpo tenham diminuído. Isso é mais perceptível em torno dos seis meses após o fim da gestação. Também é importante analisar as pretensões futuras: ainda tem planos de engravidar? Então sejamos mais conservadores: abdominoplastia provavelmente não; lipoaspiração talvez sim.

Quais as indicações da lipoescultura?

É indicada para aquelas mulheres mais magrinhas, ou para aquelas cujas queixas se resumem à gordura localizada, como na parte inferior do abdômen (a chamada “pochete”), nas laterais da cintura (“pneuzinhos“), e nas laterais da coxa (“culotes”). Outras áreas também podem ser contempladas, como as costas e braços.

E a abdominoplastia, serve pra quê? 

Ela consiste em corrigir o afastamento dos músculos do abdômen (diástase) e retirar o excesso de pele e tecido gorduroso. Outros ganhos adicionais são a correção de possíveis hérnias umbilicais (preexistentes ou ocasionadas pela gravidez) e retirada de todas as estrias que existam abaixo do umbigo, já que esse tecido é retirado na cirurgia.

Pode-se associar as duas técnicas?

Claro! Em se tratando de contorno corporal, a lipoabdominoplastia é campeã. Nas últimas duas décadas tem-se associado cada vez mais esses dois procedimentos para a obtenção de um resultado realmente muito harmonioso.

Tem cicatriz?

Sim, assim como toda cirurgia. Mas utilizamos cuidados para minimizar esse fato. Normalmente, aproveitamos a cicatriz de uma cesariana prévia. Se o parto tiver sido normal, tentamos posicionar essa cicatriz o mais escondida possível - dentro dos limites de um biquíni, por exemplo. Lembrando que, apesar de ser um local que cicatriza bem, cada pessoa cicatriza de forma única.

Como é a recuperação de uma cirurgia plástica?

O pós-operatório da cirurgia plástica é um período que exige repouso e cuidados fundamentais para uma boa recuperação. Em geral, a paciente quase não sente dor, a não ser quando faz lipoaspiração nas costas e coloca prótese mamária por debaixo do músculo, as quais são um pouco mais doloridas. De toda forma, dependendo da cirurgia realizada, a mulher pode voltar às atividades normais dentro de um a dois meses. Porém, o resultado final só é observado por volta de seis meses, período para o corpo se adequar ao trauma a que foi submetido.

Como manter o resultado?

Um bom resultado estético é obtido através de cuidados pós-operatórios, que devem ser seguidos à risca pelas pacientes, como a realização de drenagens linfáticas para eliminar o edema, a necessidade de manter uma dieta alimentar saudável e equilibrada, o uso correto dos modeladores, das meias antitrombose e das medicações indicadas, além de muitas outras recomendações que o cirurgião vai repassando no tempo certo. Uma boa dieta e a prática de exercícios físicos regulares serão os responsáveis por deixar o resultado cirúrgico da abdominoplastia e lipoescultura cada vez mais bonito.

Queria muito fazer uma plástica, mas tenho medo. Posso ficar tranquila?

Com toda sinceridade, acho que medo não é a palavra certa. Acredito que se deve ter respeito ao procedimento. Nunca banalizar, nunca fazer uma cirurgia por fazer. A candidata a uma plástica deve procurar um médico capacitado, um cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Consultas prévias são importantíssimas, onde se constrói a relação médico-paciente, em que todas as dúvidas são esclarecidas, as possibilidades terapêuticas discutidas e, no final, todos fiquem felizes: médico, paciente e familiares.