O que a gravidez faz com sua pele?

De um lado, pele mais brilhante. Do outro, o surgimento de manchas, acne e estrias. Essas são as duas faces das mudanças hormonais da gravidez na sua pele. Aproveite o momento positivo de aparência radiante e não se preocupe com as alterações desagradáveis, pois a boa notícia é que existe prevenção e tratamento. “A gestante deve ter cuidados redobrados com a pele, para que não haja surpresas desagradáveis após este momento tão singular na vida da mulher”, alerta a médica Dra. Hellen Soares Coelho Caetano. Ela orienta, a seguir, o que fazer em cada situação para manter-se sempre bela:

Publicidade

Acne

A acne pode voltar a aparecer na gravidez, mas raramente ela é tão intensa como na adolescência e tende a diminuir logo após o parto. O conjunto de aspectos hereditários, genéticos e hormonais são o que determinam a predisposição da mulher a ter acne. O tratamento deve ser feito com bastante cuidado, pois alguns ativos não podem ser usados durante a gravidez. Assim, sabonetes seborreguladores e protetor solar livre de óleo (toque seco) são os produtos indicados para este fim. Se ficarem cicatrizes, elas podem ser tratadas após a amamentação, com microagulhamento (dermaroller) ou laser de CO2 fracionado.

Melasma

A tendência à hiperpigmentação acontece em todo o corpo da mulher grávida e o escurecimento da pele não ocorre somente quando há exposição direta à luz solar. O mamilo, a vulva e a linha do meio da barriga ficam escuros. É uma característica fisiológica do organismo feminino nessa fase, mas é claro que a genética e a exposição ao sol influenciam na piora das manchas. A melhor forma de preveni-las é usando protetor solar diariamente e corretamente, e evitar contato com o sol. Durante a gestação alguns procedimentos podem ser feitos, como o peeling de cristal; e quando a amamentação acaba todos os tratamentos estão liberados. 

Estrias

Com o aumento de peso, a elasticidade da pele chega ao seu limite e aí surgem as estrias, principalmente nas mamas, abdômen e flancos. Isso ocorre por conta do aumento da tensão nos tecidos da pele, que são estendidos muito rapidamente na gestação. Para evitá-las, a gestante deve manter o peso adequado durante a gravidez, sem engordar exageradamente, e usar cremes hidratantes com vitaminas A e D. Uma vez instaladas, as estrias não desaparecem depois do parto. Ao final da amamentação, procure um especialista para indicar o tratamento adequado à intensidade do problema.