O melhor momento de fazer cirurgia plástica após a gestação

Com o nascimento do bebê, a perda de peso é só questão de tempo e de hábitos saudáveis, mas a flacidez após a gravidez e a gordura localizada não vão embora com tanta facilidade. Quando elas teimam em permanecer pode ser a hora de se optar por uma cirurgia plástica. Mas é importante que a decisão seja tomada com total consciência e apoio médico, ressalta a cirurgiã plástica Dra. Shirley Perillo. “A paciente apta a operar é aquela que está feliz com o momento que está vivendo, com seu filho saudável em desenvolvimento, incomodada com algumas mudanças no seu corpo, mas que não está desesperada por causa dessa situação, a ponto de ficar deprimida comprometendo sua saúde”, aconselha a especialista. A seguir, ela esclarece quais são as cirurgias mais procuradas pelas mamães bem como as condições necessárias para se submeter aos procedimentos. Confira:

Publicidade

Qual o momento mais adequado para se submeter a cirurgias plásticas após a gestação?

O momento ideal para uma cirurgia plástica, seja de mamas ou contorno corporal, será após o término do aleitamento, quando o organismo voltar ao estado de funcionamento anterior à gestação sem influência dos hormônios maternos. Se a paciente não tiver amamentado, por diversos fatores, deve-se esperar pelo menos até que o útero involua ao tamanho e localização anatômicas e que as mamas diminuam o edema e volume, não sendo aconselháveis a realização dessas cirurgias menos de seis meses após o parto.

Qual a importância de esperar o momento certo para uma cirurgia plástica nesse período?

Nós, médicos, temos a responsabilidade e o dever de orientar a mamãe sobre qual o momento ideal para realizar a cirurgia plástica. Não adianta apenas ela querer e estar disposta a operar se não houver condições de saúde física e mental que assegurem o sucesso da cirurgia. Às vezes, a paciente está insatisfeita com o seu corpo, acima do peso, com baixa autoestima, e acredita que, com a cirurgia plástica, todos os seus problemas serão resolvidos. Sempre explico que a cirurgia plástica não é ponto de partida, mas sim de chegada. Isso significa que, antes de se cogitar fazer uma cirurgia plástica, a paciente precisa retomar os hábitos saudáveis tanto alimentares quanto de atividades físicas.

Quais as principais orientações às recém-mamães que desejam fazer uma plástica?

Consulte seu médico para programação a médio ou até mesmo a longo prazo. Lembre-se que toda cirurgia necessita de um tempo de recuperação. No caso de uma lipoescultura, o tempo de repouso será mais curto e a recuperação será mais rápida, geralmente em torno de 15 dias, pois não envolve cicatrizes maiores. Já a mamoplastia e abdominoplastia necessitam de um período mínimo de recuperação de 30 dias, com limitações de posição, movimentos e até mesmo de pegar o bebê no colo. Portanto, são cirurgias que necessitam programação e uma equipe de apoio (familiares, funcionária ou até mesmo amigas) para que a paciente não fique estressada.

É mais indicado fazer uma plástica apenas se não for ter mais filhos?

Se o seu desejo é engravidar até nos próximos dois anos, convém adiar o sonho da plástica. Mas se uma nova gestação não está nos seus planos tão cedo, e você está angustiada com o seu corpo, é claro que você tem o direito de realizar o seu sonho agora. A lipoaspiração é a cirurgia que menos tem perda de resultado com as gestações, pois o contorno corporal não se perde se a paciente se cuidar durante a nova gestação.

Quais os principais mitos que envolvem a cirurgia plástica no pós-parto?

Não é porque a paciente fez uma lipoaspiração ou abdominoplastia que nunca mais engordará. Isso é um mito! Tem que cuidar da alimentação e praticar exercícios físicos para manter o resultado. Também não será porque você fez uma cirurgia nas mamas que elas nunca mais cairão. Lembre-se: quem segura as mamas em pé é a sua pele e, infelizmente, com o passar dos anos, a pele perde sua elasticidade e firmeza, tendendo à flacidez novamente.

Que fatores levar em consideração na hora de escolher o cirurgião plástico?

Procure um médico que explique para você quantas vezes for necessário o que se poderá esperar da cirurgia plástica escolhida. Ele deve lhe transmitir confiança e segurança e saber reconhecer que, antes de ser paciente, você também é uma mãe, que busca satisfação pessoal para se sentir mais ainda realizada na maternidade.

 

As cirurgias plásticas mais desejadas pelas mamães

Lipoaspiração: consiste na retirada de gordura localizada do contorno corporal, com o objetivo de melhorar a forma do corpo. Não serve para emagrecimento, portanto, caso a gestante tenha ganhado muito peso na gestação e não tiver perdido no pós-parto, é necessário, antes de operar, tentar emagrecer.

Abdominoplastia: em alguns casos, mesmo a mamãe conseguindo retornar ao peso de antes da gestação, o contorno do abdômen apresentará mudanças irreversíveis. Para a retirada de pele flácida do abdômen, com ou sem estrias, e tratamento de flacidez dos músculos abdominais, será necessária a abdominoplastia.

Mamoplastia: para as mamães que já passaram da fase da amamentação, é a cirurgia ideal para tratar a flacidez das mamas, seja reposicionando os tecidos mamários e retirando-se o excesso de pele ou preenchendo a pele e o volume das mamas com próteses de silicone.