Dê adeus às estrias
Entre as queixas estéticas mais comuns feitas pelas mulheres, lá estão as estrias no topo do ranking. Essas listras que surgem pelo estiramento da pele, comum na puberdade, também podem aparecer em outras épocas da vida, como durante a gestação e depois de processos de ganho de peso, principalmente em quem tem predisposição genética. “Esses são períodos em que há distensão das fibras elásticas e de colágeno da pele. Quando elas se rompem, aparecem as estrias, normalmente nas mamas, abdômen, flancos e coxas”, explica a dermatologista Dra. Juliana Jordão. Quanto mais precoce for o início do tratamento, melhores os resultados.

Publicidade

No caso das recém-mamães, é permitido que elas se submetam aos procedimentos poucos dias após o parto, ainda na fase de amamentação, mesmo que a intervenção seja feita nos seios. A Dra. Juliana esclarece que estrias vermelhas respondem melhor aos tratamentos, pois nessa fase ainda não houve a formação de fibrose, que é uma alteração presente nas cicatrizes. Já as estrias brancas possuem fibrose, comportando-se como uma cicatriz. No entanto, isso não significa que elas não possam ser tratadas. “Pelo contrário, podemos melhorar muito o aspecto delas, porém os resultados são inferiores aos conquistados nas vermelhas”, destaca. Saiba o que pode ser feito:

Ácido Retinoico: a aplicação de ácido retinoico em casa ou em consultório por meio de peeling é uma opção para estrias vermelhas, em algumas regiões do corpo. É o tratamento de mais baixo custo, porém possui resultados menos expressivos. Não é efetivo em estrias brancas.

Subcisão: é um método em que se faz um descolamento da estria, com uma agulha especial. É utilizado em estrias vermelhas e brancas.

Laser Fracionado: é o método mais eficaz para estrias vermelhas e brancas. A melhora é progressiva e visualizada ao longo das sessões. O tratamento é realizado em consultório, sem a necessidade de afastamento das atividades diárias. Pode ser feito em pacientes de pele clara ou morena, desde que se utilizem a máquina e energia corretas.

Prevenir

A primeira medida para prevenção de estrias na gestação é o ganho de peso controlado. O obstetra propõe à paciente, de acordo com características individuais, o peso ideal a ser atingido ao fim da gravidez. Também faça uso de cremes hidratantes adequados à pele da gestante. Estes cremes, em geral, contêm combinações de óleos vegetais, que aumentam a hidratação e, por consequência, a resistência da pele. “Lembrando que óleo de amêndoas não é melhor do que os cremes, pois estes possuem maior penetração na pele”, orienta.