Como tratar celulite e flacidez?
Que mulher não se viu assustada ao observar na pele aqueles temidos furinhos da celulite? Quando isso se junta à flacidez então, nem se fala. Aí o desespero é ainda maior! Sem dúvida, a celulite e a flacidez são uns dos vilões que mais incomodam as mulheres. Entretanto, esses males têm solução. Para deixar as mamães informadas, a dermatologista Dra. Millena A. Nadal, traz informações importantes sobre as causas e tratamentos da celulite e flacidez. Confira:

Publicidade

CELULITE

A celulite é caracterizada pelo aparecimento de furinhos na pele, dando um aspecto de “casca de laranja”. Aparece principalmente em mulheres, na região pélvica, glúteos, coxas, abdômen e braços, podendo acometer qualquer parte do corpo, exceto couro cabeludo, palma das mãos e dos pés. A celulite pode ser dividida em três graus:

• Grau 1: os furinhos só são percebidos quando a pele é comprimida. Pode aparecer até mesmo nas crianças, sendo mais comum nas adolescentes.

• Grau 2: os furinhos já são percebidos sem comprimir a pele. Passando a mão sobre a pele, já se percebe uma ondulação, sendo possível sentir alguns nódulos.

• Grau 3: os nódulos são bastante perceptíveis e têm consistência endurecida, demonstrando que já houve formação de fibrose. Pode haver dor local.

Causas

Fatores como predisposição genética, alterações hormonais e enzimáticas, hábitos alimentares incorretos, sedentarismo, distúrbios circulatórios, gravidez, disfunções intestinais, compressões externas (roupas justas), distúrbios posturais e ortopédicos, tabagismo, medicamentos e obesidade são os principais causadores da celulite. Quando o acúmulo de gordura ocorre de forma excessiva pode comprimir vasos sanguíneos e linfáticos levando à formação de edema (inchaço) e fibrose. Nessa situação, a celulite se torna mais grave, formando áreas endurecidas e nodulares. Em alguns casos, ocorre inflamação e dor local.

Tratamentos

Existem alguns tratamentos associados que melhoram significativamente o aspecto da celulite. Tratamentos tópicos à base de cafeína, ginkgo biloba, castanha da Índia, centelha asiática, uvas vermelhas, mamão e abacaxi são indicados, e devem estar associados a mudança no estilo de vida, como uso de fibras alimentares, não ingestão de dieta gordurosa e bebidas gaseificadas.

Dependendo do grau da celulite, é necessário fazer massagens mecânicas e drenagem linfática para melhorar a vascularização e o edema. Ativos tópicos por via cutânea ou intradermica (intradermoterapia), equipamentos específicos que utilizam ultrassom, luz infravermelha ou radiofrequência, e a subcisão (técnica cirúrgica efetiva para os casos mais graves da celulite) também são indicados.

FLACIDEZ

Quando a pele perde a elasticidade, surge a flacidez. É caracterizada pela falta de fibras de sustentação da pele, o colágeno e a elastina, resultado da idade ou de um grande processo de emagrecimento. Existem dois tipos de flacidez, a muscular e a dérmica. A flacidez muscular é profunda e mais difícil de ser tratada, pois aparece em decorrência do desgaste das fibras de sustentação dos músculos. Já a flacidez dérmica, a mais comum, apresenta uma mera desorganização dessas fibras.

Causas

Entre as principais causas da flacidez está o envelhecimento da pele. Com o passar do tempo, começamos a produzir menos colágeno e elastina, proteínas que dão vigor e rigidez ao tecido cutâneo. Entretanto, o cigarro e as bebidas alcoólicas também são responsáveis pela perda de elasticidade da pele. Já no caso de alterações hormonais, decorrentes de processos como obesidade e gravidez, o aparecimento de estruturas flácidas se dá principalmente em razão das mudanças de peso muito bruscas.

Tratamentos

Para tratar a flacidez, pode-se associar diversos tratamentos, como a radiofrequência, Laser CO2, tratamentos orais, massagens, entre outros. Pode-se usar também ácidos para correção. Não é possível acabar de vez com a flacidez, mas com o acompanhamento de um profissional e com uma boa alimentação pode-se diminuir o tempo de tratamento e conseguir ótimos resultados. Os tratamentos visam estabilizar o contorno corporal, tratando a flacidez muscular e dérmica.

Para uma pele saudável

Para melhorar a aparência e ter uma pele mais bonita, aumente o consumo dos seguintes alimentos: frutas cítricas, carnes vermelhas, frango, peito de peru, peixes, ovos, queijos, leite, iogurte, grão-de-bico, soja e lentilha. Beba bastante água e limite o consumo de refrigerantes, álcool, tabaco, refeições rápidas e doces. Pratique exercícios físicos e tenha uma alimentação rica em vitaminas e também em alimentos que estimulem a produção de colágeno como morangos e gelatinas.