Unicef lança campanha que orienta mulheres a esperar pelo parto espontâneo
O Unicef chamou a atenção para a importância do trabalho de parto espontâneo para a saúde da mamãe e do bebê. A campanha Quem Espera, Espera visa sensibilizar mulheres e suas famílias sobre o direito das crianças de nascer na hora certa e alerta que bebês nascidos antes do trabalho de parto espontâneo estão mais sujeitos a problemas de saúde.

Publicidade

A melhor maneira de saber se o bebê está pronto para nascer é esperar que ele mesmo dê o alerta. Quando o bebê está pronto, o trabalho de parto se inicia espontaneamente, podendo resultar em um parto normal.

De acordo com a Organização, o trabalho de parto é um benefício para a mulher e o bebê. Nesse momento, são liberadas substâncias que ajudam no amadurecimento final do organismo da criança, como o hormônio corticoide, que age no pulmão. Para a mulher, o trabalho de parto ajuda também a liberar hormônios importantes, que vão prepará-la para a amamentação.

"As mulheres precisam voltar a acreditar que são capazes de parir. Isso foi perdido ao longo das últimas décadas. Elas devem ser as protagonistas no processo de parto e nascimento", afirma Cristina Albuquerque, chefe da área de saúde do Unicef.

Como parte da iniciativa, um site foi criado com várias informações sobre a importância de se esperar o trabalho de parto. A partir do site Quem espera, espera, as mulheres podem ainda ter acesso a informações sobre o assunto, enviar depoimentos, dar dicas e ainda fazer seu plano de parto, que está disponível para download e que pode ser personalizado.

[video width="1280" height="720" mp4="http://www.manualdamamae.com.br/wp-content/uploads/2017/04/Quem-Espera-Espera.mp4"][/video]

MITOS

Para sanar as dúvidas das mamães, a campanha separou os mitos mais frequentes sobre indicação da cesariana e os riscos do parto normal.

O colo não dilatou

Muitas vezes, a mulher é internada sem realmente estar em trabalho de parto, fica horas sem comer e ingerir líquidos, presa em uma cama com um soro na veia e sem a presença de uma pessoa de sua confiança. Isso afeta o físico e o emocional e pode interferir no trabalho de parto. Cada mulher e cada parto têm o seu tempo. Se você e o seu bebê estão bem, essa não é uma razão para desistir e partir para a cesariana.

Completei 40 semanas. Não dá mais para esperar.

Se o bebê estiver bem, a gestação pode durar até 41 semanas e 6 dias. Após esse período, se considera uma gestação pós-termo e geralmente é necessário algum tipo de intervenção para que o bebê nasça.

Posso agendar meu parto a partir da 37ª semana. Afinal, o bebê já está pronto.

Embora o bebê não seja mais considerado prematuro a partir da 37ª semana, é ele quem avisa que está pronto para nascer. Cada processo é único. Quando o bebê está pronto, há toda uma reação do organismo da mãe. É quando se inicia o trabalho de parto, que, na maioria das vezes, resulta em um parto normal.