Parto: O contato pele a pele e sua importância
O incentivo ao contato pele a pele entre o binômio mãe e bebê, na primeira hora, de vida tem seus valores e sua importância. O ato vem sendo defendido desde 1996 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como categoria A, na classificação das Boas Práticas de Atendimento ao Parto e ao Nascimento.

Publicidade

Entretanto, é sabido que a adesão desse cuidado não é respeitada em sua totalidade após o nascimento, mesmo em condições onde o binômio encontra-se clinicamente estável e o desejo da mãe em permanecer com seu filho na primeira hora de vida é expresso (SAMPAIO; BOUSQUAT; BARROS; 2016).

Qual a importância da realização desse contato?

  • Regula a frequência cardíaca e respiratória,
  • Mantem o bebê aquecido;
  • Há criação de vínculo entre mãe e bebê;
  • Estimula a amamentação na primeira hora;
  • Aumenta a probabilidade de um bom estabelecimento do aleitamento materno.

No atendimento ao parto domiciliar planejado, esse cuidado é garantido para as mães e bebês saudáveis.

 

REFERÊNCIAS

 

Portaria do MS e critérios da Iniciativa Hospital Amigo da Criança.

 

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos. Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde. Diretrizes nacionais de assistência ao parto normal: versão resumida [recurso eletrônico] / Ministério da Saúde, Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos, Departamento de Gestão e Incorporação de Tecnologias em Saúde. – Brasília : Ministério da Saúde, 2017. 51 p. : il.

 

SAMPAIO, A.R.R.; BOUSQUAT, A.; BARROS, C. Contato pele a pele ao nascer: um desafio para a promoção do aleitamento materno em maternidade pública no Nordeste brasileiro com o título de Hospital Amigo da Criança. Epidemiol. Serv. Saúde, Brasília, v. 25, n.2, p.281-290, abr-jun 2016.