O que muda com a chegada dos filhos
Com certeza a chegada de um filho muda completamente a vida de um casal. A rotina muda, o casal passa a ter outras prioridades e o bebê faz com que a responsabilidade aumente. Tudo se volta às necessidades do bebê, que mudam a cada mês e ano de vida.

Publicidade

Para lidar com os impactos da maternidade, evitar desgastes e aproveitar as descobertas da nova fase, a vida conjugal precisa de atenção e diálogo. Até os casamentos que contam com uma parceria afinada estão sujeitos a dificuldades e precisam de uma reformulação.

A maternidade e a paternidade podem ensinar várias lições, como ser mais tolerante com os erros e aprender a pedir ajuda. Para isso, é preciso planejar em conjunto, colaborar, ceder, negociar e se preciso, voltar atrás. Tudo isso faz com que os pais adquirem mais cumplicidade, além de conseguirem se adaptar à nova vida em família.

Confira algumas virtudes que a chegada de um bebê pode ajudar a desenvolver:

Mais paciência. Nos momentos difíceis, quando o bebê não pára de chorar, ou quando os filhos brigam entre si, é preciso respirar fundo e manter a calma. Situações como essas ensinam a pensar bem antes de comprar uma briga desnecessária com o seu parceiro.

Mais tolerância. O comportamento, os gostos ou as vontades do seu filho não são o que você esperava e conviver com as diferenças não é tarefa fácil. É preciso aceitar que nem sempre as pessoas correspondem às nossas expectativas e que isso pode nos abrir um leque de possibilidades, isso nos fará viver melhor.

Mais humildade. Uma hora ou outra você vai descobrir que precisa de ajuda. A combinação casa, trabalho e filhos demanda toda a assistência possível e, para não se sobrecarregar, é preciso pedir ajuda. Admitir que precisamos de uma mãozinha dá ao outro a possibilidade de se tornar útil e participar.

Maior parceria. Resolver problemas juntos pode contribuir para a sintonia do casal, que é obrigado a dialogar mais e mais até chegar a um consenso. A dica é trabalhar juntos com um objetivo, que é o bem comum.

Porém, quando o filho chega muitas coisas vão mudar, preparem-se para:

Negar convites. Festas, baladas, jantares e afins, esqueça. Tudo isso ficará no fim da lista de prioridades. O casal deve manter esse acordo claro.

Menos passeios românticos. Comer mais em casa e ir muito menos ao cinema, teatro e exposições.

Menos sexo. Não tem jeito. O bebê chora, o bebê não dorme, o bebê precisa tomar banho.

Menos de romantismo. A vontade de comprar uma lingerie nova ou o encantamento com um buquê de flores vão diminuir. Mas não vale esquecer para sempre desses agrados!

Menos tempo a dois. O tempo com o bebê será gratificante, diante de cada novidade, mas faltará espaço para todo o resto.