É hora de seu filho dormir na cama?
“Como posso saber qual o momento certo para meu filho deixar o berço?” Essa é uma dúvida muito comum da maioria dos papais e mamães. O bebê cresce, começa a andar pela casa, e fica cada dia mais independente para realizar determinadas tarefas. Quanto mais o bebê se desenvolve, mais os pais começam a cogitar algumas mudanças. A transição do berço para a  cama é uma delas.

Publicidade

Não existe uma regra para trocar o berço por uma cama. Essa transição acaba sendo feita por volta de 2 anos a 3 anos e meio. A recomendação é não ter pressa. Se não tem motivo nenhum para fazer a transição, pode esperar até que seu filho complete cerca de 3 anos e meio. Os pais precisam ter em mente que a partir do momento em que o bebê andar, se ele for para cama, ele terá liberdade para descer sozinho e se locomover pela casa. Esse é um ponto que merece muito cuidado.

Muitos bebês, na fase em que começam a andar, aprendem a pular as grades do berço, o que pode ocasionar perigosas quedas. Esse é um dos motivos para antecipar a troca do bercinho pela cama. Para prevenir acidentes, o papai e a mamãe pode comprar uma caminha, de preferência que não seja muito alta, pois muitos berços que se transformam em cama ficam muito altos para que a criança suba e desça. Por questões de segurança, encoste uma lateral na parede e na outra coloque uma grade que, provavelmente, vai ficar lá até por volta dos 5 anos.

Caso haja um irmãozinho a caminho e os pais decidam passar o filho mais velho para cama e deixar o berço para o pequeno, o indicado é fazer essa transição antes da chegada do bebê, para que a criança não sinta ciúmes e não pense que está perdendo seu espaço. Em outras situações, a criança pode crescer bastante e o espaço do berço se torna incômodo para acomodá-la. Assim sendo, é hora de trocá-lo pela cama!

 

Prepare seu filho!

Prepare a criança para a transição. Geralmente, essa mudança costuma ser bem tranquila e dentro de uns 3 a 5 dias a criança já está completamente adaptada. Porém, existem crianças que são mais resistentes as mudanças e podem demorar mais tempo para sentirem segurança. Por isso, é fundamental que os pais conversem com o filho, expliquem que ele cresceu e que por isso vai dormir na cama, assim como os adultos. É importante também deixar claro que o filho não pode sair da cama e andar pela casa durante a madrugada. Por via das dúvidas, tranque as portas do banheiro e da cozinha na hora de deitar para evitar possíveis visitas do pequeno nesses lugares perigosos durante a noite. Mostre o lado positivo da mudança, do crescimento, mas sempre seja firme nas regras que a nova situação impõe.

Meu filho não se adaptou. O que fazer?

Existem crianças que, simplesmente, não estão preparadas para fazer a transição do berço para a cama, pois não se sentem seguras. Acordar chorando no meio da noite, ir para a cama dos pais, não querer dormir sozinho, gritar pela mãe... essas atitudes significam que a criança precisa ainda de preparo. Nesses casos, os pais precisam ser pacientes e incentivar os pequenos, mostrar o lado positivo da mudança, dar exemplos de seus coleguinhas que dormem em camas. Se mesmo assim não adiantar, os pais poderão voltar atrás e colocá-los de volta no berço. O importante é não quebrar as regras e ter sempre muita paciência e carinho para ser um suporte do filho durante as fases de mudanças e adaptações.