Sorriso do bebê: tire suas dúvidas
Garantir um belo sorriso e a saúde bucal do bebê é um ato que começa cedo e vem acompanhado de um monte de dúvidas para a mamãe. Qual o momento certo para levar meu filho ao dentista? Qual a maneira correta de fazer a higienização da boquinha do bebê?

Publicidade

O uso da chupeta prejudica os dentes da criança? Esses são apenas alguns dos questionamentos que normalmente chegam ao consultório da odontopediatra Dra. Juliana Frigo. Por isso, ela compartilhou essas e outras respostas com o Manual da Mamãe e não faltam boas dicas para a família. Confira:

Qual a importância de levar o bebê ao odontopediatra? Quando isso deve ocorrer?

O odontopediatra é o dentista especializado no tratamento odontológico de bebês, crianças e adolescentes. Ele orientará os pais a começarem desde cedo hábitos de dieta e de higiene bucal adequados para que a criança não tenha nenhum problema com a sua saúde bucal, como a temida doença cárie. A primeira visita deve acontecer antes de nascer os primeiros dentes de leite, isto é, antes dos 6 meses de idade.

Qual a relação da amamentação com a saúde bucal do bebê?

Poucas mães sabem que a amamentação tem reflexos futuros na fala, respiração e dentição da criança. Quando a criança é amamentada, não está sendo apenas nutrida, mas também está fazendo um exercício físico importante para o desenvolvimento bucal. Ao nascer, o bebê tem a mandíbula numa posição mais posterior que a maxila, conseguindo esse equilíbrio pela sucção do peito.

Ao sugar, o bebê coloca a língua na posição correta dentro da boca e “ordenha” o peito materno. As arcadas dentárias (ainda sem os dentes), as bochechas e a língua movimentam-se em harmonia e toda a função neuromuscular da boca desenvolve-se de forma equilibrada. Ainda, quando o bebê suga o seio da mãe, ocorre um perfeito vedamento da boca, que provoca somente a respiração nasal, o que promove a correta filtragem, umidificação e aquecimento do ar, prevenindo, assim, a “Síndrome do Respirador Bucal”.

Como deve ser a higienização bucal do bebê antes de nascerem os primeiros dentinhos?

No recém-nascido, antes da erupção dos primeiros dentes de leite, a limpeza da cavidade bucal deve ser feita uma vez ao dia, com uma gaze/fralda ou dedeira de borracha umedecida em água filtrada ou fervida, para remover os restos de leite que ficam acumulados sobre a gengiva, língua e bochechas. Uma dica é realizá-la durante o banho do bebê. Assim, o cuidado já fará parte da rotina da criança.

O que muda na higienização com a erupção dos dentes?

Com a erupção dos primeiros dentes de leite, a higiene bucal deve ser feita com a escova de dente infantil e uma pasta de dente infantil com flúor, em quantidade equivalente a um “grão de arroz”. É nessa hora que entra também o fio dental.

Aliás, quando é normal que a erupção dos primeiros dentes ocorra? Quando a criança estará com a dentição completa?

Os dentes de leite se formam bem no início da gestação, entre a sexta e oitava semana de vida intrauterina. E a sua erupção ocorre quando a criança tem mais ou menos 6 meses de idade. Os pais não precisam ficar aflitos, caso os dentes do filho demorem a aparecer. A idade aceitável é de 1 ano e 6 meses. Se o dente não nascer até essa idade, é importante os pais procurarem um odontopediatra para avaliação e realização de radiografia. Espera-se que entre os 2 anos e 6 meses e os 3 anos de idade todos os 20 dentes de leite estejam na boca.

Até que idade a criança pode usar chupeta?

A retirada da chupeta deve acontecer até, no máximo, os três anos de idade, de maneira tranquila, gradual, com muito diálogo e combinações. Situações como momentos de estresse, mudanças na família, início do ano escolar, a chegada de um novo bebê ou um divórcio poderão não ser apropriados para iniciar o processo.

O importante é motivar a criança com palavras e atitude positivas para encorajá-la e motivá-la a abandonar o hábito. E nunca colocar pimenta ou qualquer outra substância amarga na chupeta e/ou dedo, isso pode traumatizá-la. Procure o odontopediatra para ajudá-los a passar por essa fase de maneira mais tranquila e sem cobranças.

Existe um modelo correto de acordo com o crescimento da criança?

O bico da chupeta deve ter formato anatômico/ortodôntico, adaptando-se perfeitamente à cavidade bucal da criança, ajustando-se ao céu da boca e à língua, acompanhando o movimento de sucção. O disco de plástico deve ter um formato côncavo, ou seja, voltado para a boca da criança. Não deve ter argola para que a mãe não possa prender um cordão, fralda ou corrente (para não haver risco de estrangulamento ou de aumento do peso da chupeta). Também devem ser observados os tamanhos existentes de chupeta, pois eles devem acompanhar o desenvolvimento craniofacial da criança.

Quais são os principais prejuízos à saúde bucal da criança que usa chupeta além do tempo recomendado?

O hábito prolongado da sucção de chupeta pode causar diferentes problemas de mordida, pois gera um desequilíbrio entre as arcadas dentárias (mordida aberta na região anterior e desequilíbrio anterior entre maxila e mandíbula). Tais consequências vão depender, principalmente, da duração, frequência e intensidade com que a criança realiza a sucção da chupeta. Além dos problemas na deglutição e fala de alguns fonemas.