Desenvolvimento do bebê mês a mês: o que observar?
Quanta coisa pode mudar em um ano? Quando se fala no desenvolvimento do bebê esse período significa um salto enorme. De um recém-nascido pequenininho que passava a maior parte do dia dormindo a um bebezão que pode estar andando e até soltando algumas palavrinhas. No primeiro ano do bebê, além do desenvolvimento físico, com o crescimento, ganho de peso e habilidades motoras, é importante ficar de olho no desenvolvimento emocional e social da criança, já que todos são indicadores de saúde e podem ser influenciados por fatores biológicos e ambientais.

 

Publicidade

 

Com ajuda da pediatra Dra. Loretta Campos fizemos uma média das habilidades que o bebê desenvolve a cada trimestre. Assim, você saberá como estimulá-lo, lembrando que cada bebê tem seu ritmo, o que apresentamos são apenas referência das etapas. Confira:

 

 

1° ao 3° mês

 

É nesse período que o bebê começa a amadurecer as vias visuais. Ao final do terceiro mês, ao passear, é importante deixá-lo numa posição em que seus olhos possam explorar as pessoas, objetos e paisagem. Já consegue sustentar a cabeça voluntariamente. Para matar a mamãe de tanto amor, aparecem os primeiros sorrisos para o cuidador, em resposta ao seu estímulo afetivo.

 

Estimule:

 

• Converse e cante músicas de ninar;

 

• Faça massagens, esticando as perninhas do bebê para estimulá-lo a sair da posição fetal; também abra e feche suas mãos e dedinhos;

 

• Levante-o para que ele possa enxergar ao redor;

 

• Aproximar objetos ao campo de visão do bebê fará com que ele levante a cabeça para olhar.

 

 

4° ao 6° mês

 

Ao final desse período, o bebê já deve ficar bem sentado com apoio, podendo começar a experimentar isso sem auxílio. Tem início nesse período a chamada fase oral e, por causa disso, ele começa a levar objetos à boca. É por volta do 6° mês que nasce o primeiro dentinho. Ele também usa o corpo todo para se comunicar e respeita o tempo da fala do interlocutor. Neste momento, é preciso cuidado, pois o bebê já sabe rolar nos dois sentidos.

 

Estimule:

 

• Ofereça objetos interessantes para que ele possa tocar sentado ou deitado;

 

• Coloque música;

 

• Imite os sons emitidos pelo bebê;

 

• Coloque na mão do bebê alimentos a serem manuseados;

 

• Incentive-o a ficar sentado e coloque brinquedos mais distantes para estimulá-lo a se arrastar.

 

 

7° ao 9° mês

 

O bebê vocaliza vários sons indiscriminadamente e reconhece o tom de aprovação ou de desaprovação quando um adulto fala com ele. Também já consegue ir atrás dos objetos que despertam sua atenção e, quando os alcança, experimenta virá-los, sacudi-los, apertá-los, batê-los. A maioria dos bebês começa a engatinhar entre os 6 e os 9 meses. Desde que o bebê esteja se locomovendo, não importa a maneira, não há com o que se preocupar.

 

Estimule:

 

• Ofereça objetos com diferentes sonoridades e brinque de esconder;

 

• Deixe-o livre para explorar seus brinquedos;

 

• Continue deixando objetos distantes para que ele se esforce em pegá-los;

 

• Dê segurança quando ele chora, pois começa a perceber que a mãe é uma pessoa separada dele e isso causa angústia;

 

• Ajude-o a ficar em pé para fortalecer a musculatura.

 

 

10º ao 12° mês

 

Aos 10 meses surgem os primeiros sinais de que os músculos estão firmes o suficiente para ele ficar em pé e aprender a caminhar. Até o aniversário de um ano, muitos já andam sem apoio. Nesse trimestre, o pequeno começa a disparar palavras completas, como “mamãe” e “papai”. Até por volta dos 15 meses, espera-se que falem dissílabos, como “mamã água” e “nenê colo”.

 

Estimule:

 

• Conte histórias;

 

• Mostre figuras de livros infantis;

 

• Ofereça brinquedos de encaixe;

 

• Deixe-o tomar a iniciativa da brincadeira favorita;

 

• Fique distante e ofereça a mão como estímulo para os primeiros passos;

 

• Cante para ele.

 

Quer saber mais sobre cuidados com o bebê? Assista! 

 

https://www.youtube.com/watch?v=JZPxLAv3LP8&t=9s