As dúvidas mais comuns sobre o primeiro ano do bebê
O primeiro ano do bebê é um dos mais desafiadores, onde surgem muitas dúvidas. Dessa forma, o Manual da Mamãe respondeu as dúvidas mais comuns dos pais relacionadas a essa fase. Confiram:

Publicidade

COMPORTAMENTO

Com que idade posso deixar meu bebê assistir a programas infantis?

Segundo pesquisas, a televisão não traz benefícios às habilidades cognitivas e motoras da criança antes dos 2 anos. Mas não chega a ser prejudicial quando bem usada. Por isso, tudo bem deixar seu filho em frente à TV ou tablet por algum tempo enquanto você termina o jantar, por exemplo. Os programas, no entanto, têm de ser adequados ao público infantil. Observe também se a ação não deixa seu filho muito agitado.

Meu filho fica com a babá o dia inteiro. Ele pode se confundir sobre quem é a mãe dele?

Se ele for bem tratado, é natural que se apegue à babá. A relação entre mãe e filho, porém, é um vínculo mais intenso. Você deve, portanto, aprender que está dividindo apenas os cuidados – e não a maternidade. Não existe motivo para se sentir ameaçada. Curta cada momento com seu bebê, brinque, acarinhe e seja feliz!

A licença-maternidade está no fim. O que é melhor: babá ou berçário?

Os especialistas divergem sobre a opção ideal, mas concordam que a mãe tem de se preparar para essa transferência de cuidados do bebê. No berçário, a lista de profissionais que vão cuidar da criança é atraente. Por outro lado, o contato com mais crianças aumenta o número de doenças. Em casa, ela estaria mais protegida disso, porém é preciso ter cuidado com a escolha da profissional. Seja qual for a sua decisão, não precisa ser definitiva. Se não der certo, rearranje tudo.

Sinto muito ciúme de outras pessoas pegarem meu bebê no colo. Como lidar com isso?

Esse sentimento de proteção é normal e esperado das mães. Mas não pode se transformar em instinto de posse. Tenha em mente que, para que seu filho se desenvolva emocionalmente, quanto maior o número de vínculos afetivos que ele criar com as pessoas ao redor, melhor. Por amor, você precisa aprender a “dividi-lo”.

HIGIENE E DESENVOLVIMENTO

As mãos do meu bebê ficam frias. Coloco mais roupas nele?

Nos primeiros dias, o recém-nascido perde calor facilmente e, de fato, precisa de mais roupas. Por baixo do macacão, devem usar body e culote. No verão, prefira tecidos leves, como linha e malha. Já no inverno, opte por lã ou plush. Além disso, envolva a criança com uma manta ou xale. As mãos também ficam geladas, pois a circulação do sangue não é completa nas extremidades do corpo. Mas isso não é sinal de que ele está com frio. Depois de um mês, o sistema termorregulador evolui.

Devo comprar brinquedos educativos?

Estudos mostram que o melhor estímulo que uma criança pode receber no primeiro ano de vida é o contato com os pais. Mas é claro que os brinquedos também estimulam os pequenos. Na hora de escolher, não deixe de conferir a indicação da faixa etária e o selo de qualidade do Inmetro. Eles devem ter cores vibrantes, formas e texturas diferentes. Prefira os leves, sem pontas e fáceis de limpar.

Quando posso começar a dar os primeiros passeios com o meu bebê?

No primeiro mês, é bom ficar em casa. Depois, evite lugares fechados e lotados. A partir do segundo mês, você pode levá-lo a clubes, casas de parentes e praças sem aglomerações. Passeios no parque são liberados com sol tênue. No terceiro mês, shopping centers estão liberados, mas não no horário de pico. Ao completar 4 meses, o bebê já pode ir a outros eventos, desde que os passeios não interfiram na rotina dele.

Devo usar andador?

A Sociedade Brasileira de Pediatria condena o uso por diversas razões. Uma delas é porque atrasa o desenvolvimento psicomotor da criança, fazendo com que ela leve mais tempo para ficar de pé e caminhar sem apoio. E, embora ganhe mais mobilidade, gasta menos energia para alcançar o que lhe interessa. Mas o principal motivo diz respeito à segurança: o andador pode provocar graves acidentes.

SAÚDE

Se o bebê estiver com febre, quando devo ligar ao pediatra ou levar ao pronto-socorro?

Em crianças com menos de 3 meses é grave, porque o sistema imunológico é imaturo e nem todas as vacinas foram tomadas. Por isso, procure um pediatra ou um pronto-socorro logo. Em bebês maiores, você pode dar um antitérmico e ligar para o médico para avisar se há outros sintomas. Do contrário, observe a evolução do quadro por 24 horas. Além do antitérmico, dê um banho morno e ofereça bastante líquido se ele tiver mais de 6 meses.

Como identificar a cólica e o que fazer?

A cólica, em geral, é acompanhada por choro intenso. O bebê se contorce, flexiona as pernas e o rosto fica vermelho. Pode soltar gases e demonstrar que tem dor. Para amenizá-la, faça massagens, coloque bolsa térmica ou pano quente na barriga, movimente as perninhas, pegue-o no colo (próximo ao seu coração) ou, ainda, dê um banho morno.

Meu bebê regurgita muito, como sei se é refluxo?

É fácil confundir a regurgitação comum, que ocorre depois das mamadas, com o refluxo gastroesofágico. Ela ocorre porque a válvula entre o esôfago e o estômago ainda está se desenvolvendo. O amadurecimento acontece naturalmente entre os 6 meses e 1 ano. Já o vômito em excesso e sem motivo é um dos sintomas do refluxo patológico, que é mais raro, mas somente o pediatra pode concluir o diagnóstico.

O bebê precisa tomar água?

Se o seu filho está mamando exclusivamente no peito, a resposta é não. O leite fornece todos os nutrientes que ele necessita. Em dias de muito calor, se perceber que ele não mama o suficiente, ofereça um pouco de água, mas isso deve ser uma exceção. Caso seu filho já use a mamadeira, não há problema em oferecer água em dias quentes, até porque o leite em pó requer água no preparo.

SONO E ALIMENTAÇÃO

Meu filho pode dormir sozinho desde o primeiro dia?

A Organização Mundial da Saúde recomenda que o bebê durma no quarto dos pais, no berço, até o sexto mês. O objetivo é estimular a amamentação, pois em tese isso facilitaria a vida da mãe. Estudos mostram que a indicação também pode reduzir a taxa de morte súbita. Mas, se a mãe não se incomoda em levantar de noite, os pediatras dizem que o bebê pode dormir sozinho já no segundo mês.

De quantas em quantas horas o bebê precisa mamar?

No primeiro mês, os horários das mamadas são bastante irregulares. O bebê pode solicitar o peito ou a mamadeira com um intervalo de uma a três horas. A partir do primeiro mês de vida, os horários se tornam mais regulares e ele tem fome, em média, a cada três horas durante o dia e a cada quatro horas de madrugada.

Fazer papinhas na panela de pressão interfere nos nutrientes?

Existem opiniões divergentes. Alguns especialistas afirmam que na panela de pressão o tempo de cozimento dos alimentos é menor, e a perda nutricional também. Outros dizem que, como o calor na panela de pressão é maior, os alimentos perderiam mais nutrientes do que no cozimento a vapor. Quem decide, nesse caso, é você em uma conversa com o pediatra do seu filho.

Qual a posição ideal para o bebê dormir?

Desde a maternidade, a posição indicada é de barriga para cima. Pesquisas mostram que assim há menos risco de morte súbita. Quando ele aprender a se virar, por volta dos 5 meses, ele mesmo vai escolher o jeito que mais gosta. Só para lembrar, o bebê não precisa de travesseiro. A não ser os que têm refluxo, que devem dormir com a cabeceira do berço elevada.