8 peculiaridades do recém-nascido que você precisa saber

Publicidade

A saída da maternidade para casa é sempre carregada de muita emoção e muitas dúvidas. É um mundo totalmente novo, por isso, é muito comum surgirem preocupações e questionamentos sobre os cuidados com o bebê, como: “Será que eu sei dar banho? O que fazer quando ele chora? Ele está com cólica, e agora?”. São tantas perguntas e tando medo de errar que os pais podem se sentir bastante inseguros nesse momento. Mas é importante ter calma! Para ajudar as mamães e os papais a viverem essa experiência única da melhor forma, o Manual da Mamãe preparou algumas dicas importantes sobre o universo do recém-nascido. Confira:

Como lidar com as cólicas

É comum o bebê sentir cólicas nas primeiras semanas de vida. Alguns sentem menos, outros mais. E demonstram com aquele choro intenso que começa de forma repentina. Os pais não precisam se desesperar. Isso é normal. As cólicas fazem parte do amadurecimento natural do sistema digestivo do pequeno. Para aliviar esse desconforto é indicado fazer compressas mornas na barriguinha do bebê. Um banho morno, fazer movimentos “de pedalar” com as perninhas do bebê e massagens na barriguinha também podem aliviá-las.

Por que ele chora tanto?

O recém-nascido chora porque quer alguma coisa. Ele pode chorar de fome, cólica, frio, cansaço, sono, posição desconfortável, irritação por luz ou barulho, fralda suja ou até mesmo por dor de ouvido. O choro é a única forma que ele tem de se expressar. O ideal é que a mãe e o pai observem os tipos de choro do pequeno para começar a identificar as causas com mais facilidade. A partir dos quatro meses, a tendência é que o bebê chore menos.

Amamentar durante a noite

Devo acordar o bebê de três em três horas durante à noite para mamar? Essa é uma dúvida bastante comum das mamães. E a resposta é bem simples, não é recomendado que um recém-nascido fique muito tempo em jejum nos primeiros dias de vida, porém se o bebê está se desenvolvendo normalmente, mamando bem e ganhando peso, você não precisa acordá-lo em horários rígidos só para amamentar. Pode esperar que ele desperte sozinho. De toda fotma, o melhor a fazer é seguir a orientação do seu pediatra.

Melhor posição para o bebê dormir

Para prevenir o risco de morte súbita, coloque o bebê para dormir de barriga para cima no berço. Ele deve dormir sem outras crianças no berço, o qual deve ser firme e não conter lençóis e/ou cobertores frouxos, bichos de pelúcia ou brinquedos em volta da criança. É importante se certificar que a cabeça do bebê esteja descoberta para não correr o risco de sufocamento.

Hora do banho

Os papais e mamães costumam ter muito medo da hora do banho. Tentem ficar relaxados. Deixe tudo preparado antes, como sabonete líquido hipoalergênico, algodão, cotonete, creme para assaduras, fralda, toalha macia e a roupinha que ele irá vestir. É importante separar também o álcool 70%, para o curativo do coto umbilical. Antes de colocar o bebê na banheira, é importante verificar a temperatura da água, que deve estar morninha, com o antebraço ou o punho. A temperatura ideal é entre 36° e 37°. Comece pelo rostinho e depois vá para o corpinho. Tudo deve ser feito com muita delicadeza.

Cuidando do umbigo

Cuidar do umbiguinho do bebê pode ser um pouco desconfortável para os pais de primeira viagem. Entretanto, não é um bicho de sete cabeças como muitos pensam. O coto umbilical deve ser limpo após o banho e a cada troca de fraldas, se tiver sido molhado de xixi, houver secreção ou fezes. Para a limpá-lo, deve-se utilizar gaze ou algodão embebido em álcool 70%. Limpar inicialmente a base e depois todo o coto, fazendo movimentos circulares. Pode ser que a criança chore durante a limpeza, entretanto não significa ela está sentindo dor, pois o coto não possui intervenção. O contato do álcool 70% com a pele do bebê pode incomodar devido à temperatura mais fria. Se a pele ao redor do coto ficar vermelha ou se o ele apresentar secreção com mau cheiro ou purulenta, deve-se entrar em contato com o pediatra.

Para evitar as assaduras

É muito comum o bebê sofrer com assaduras devido sua pele frágil e delicada. Para evitá-las, é necessário realizar a troca de fraldas antes de cada mamada, geralmente, de 3 a 4 horas de intervalo, para que o bebê não permaneça molhado, sendo este o ambiente favorável para o surgimento das assaduras. A pele do bebê precisa respirar. Para a higiene pode ser utilizada água morna e algodão e na ausência deste utilize lenços umedecidos (estes devem ser evitados ao máximo para diminuir o risco de alergia).

Cortar as unhas do bebê

É normal algumas mamães se sentirem inseguras na hora de cortar as unhas do bebê, devido ao medo de machucá-los. A dica para as mamães é esperarem o bebê dormir para realizar essa tarefa, pois, assim, os riscos da criança se mexer bruscamente são menores. A tesoura deve ser de ponta arredondada e própria para bebê. Além disso, deve ser exclusiva do pequeno. E em hipótese alguma corte as unhas ou as peles com os dentes.