Tire suas dúvidas sobre amamentação
Depois de nove meses de espera, o bebê chegou. E junto com ele nasce uma porção de dúvidas sobre o principal cuidado com o pequeno: a amamentação. Essa é uma fase importantíssima, que vai além do simples fato de alimentar o filho. Amamentar  é um ato de amor, uma forma de proteger e cuidar do bebê.

Publicidade

É o mais forte vínculo entre mãe e filho. A amamentação é um processo fisiológico, natural, mas que precisa ser aprendido e realizado de maneira correta. E para ajudar as mamães nessa tarefa, a Enfermeira e Obstetriz, consultora domiciliar da Tia Cegonha - Cuidado Materno Infantil, Debora Banhado esclarece os principais questionamentos que norteiam o lindo ato de amamentar. Confira:

Quais são as vantagens da amamentação?

O leite materno é o alimento mais completo para o bebê até o sexto mês de vida, podendo ser prorrogado até o segundo ano de vida. É de fácil digestão, não sobrecarrega o intestino e os rins do bebê. Protege a criança da maioria das doenças. É prático, não precisa esquentar, está sempre no ponto. Fortalece o vínculo mamãe-bebê. Previne a hemorragia no pós-parto e a amamentação ainda diminui as chances da mãe desenvolver câncer de mama e de ovário.

Antes de o bebê nascer, como a mamãe pode se preparar para amamentar?

Algumas medidas podem ser tomadas para a preparação das mamas, como não passar cremes hidrantes e óleos na região das aréolas, pois pode afinar a pele e ajudar o aparecimento de fissuras mamilares durante a amamentação. Após o banho, passar a toalha de banho felpuda nos mamilos no sentido da aréola até a ponta dos mesmos. Utilizar a bucha vegetal, realizando sempre movimentos leves.

Tomar sol nas mamas até as 10h da manhã e após as 16h. Caso não seja possível, a mãe pode usar a luz de uma lâmpada de 40w amarela, distante cerca de 40cm dos seios, para fortalecer a pele da região.

Quando a mãe deve começar a amamentar?

Assim que o bebê nascer, ou seja, o mais rápido possível. A amamentação precoce favorece a formação do vínculo mãe-bebê, o reflexo de sucção, além de proteger o bebê com sua vacina natural.

Quanto tempo deve durar cada mamada e qual o intervalo entre elas?

A amamentação deve ser em livre demanda, ou seja, sempre que o bebê quiser. Deixe o bebê esvaziar bem uma mama, e na próxima mamada ofereça a outra. Geralmente, os primeiros cinco minutos da amamentação são compostos pelo colostro e os demais minutos rico em gordura (o que faz o bebê engordar).

O que comer ou beber para aumentar a quantidade de leite?

A alimentação da mãe deve ser a mais colorida e variada possível. Comer com intervalos pequenos (a cada duas ou três horas), comer frutas, verduras e legumes. A quantidade de água ingerida também deve ser aumentada (em torno de 2 ou 3 litros por dia). Alimentando-se adequadamente, a quantidade de leite será suficiente para sustentar o seu bebê.

Como saber se a posição para o aleitamento está correta?

É importante observar algumas coisas no bebê, como se o lábio inferior da boca está exteriorizado (para fora do seio), se a boquinha está pegando a aréola (não somente o mamilo), se a bochecha está arredondada antes de deglutir, se está barriga com barriga na posição tradicional.

É aconselhável acordar o bebê durante a madrugada para mamar?

Normalmente, o bebê acorda para mamar. Porém, nos primeiros dias, têm alguns que não acordam. Nesses casos, é importante as mães acordá-los para evitar a hipoglicemia, quando a quantidade de açúcar no sangue abaixa muito.

O que fazer com as rachaduras nos mamilos?

Entre as mamadas, a mãe deve passar o próprio leite no mamilo e aréola, pois ele tem ação cicatrizante. Não passar cremes e óleos nos mamilos, porque afinam a pele. Tomar sol nas mamas até as 10h da manhã e após as 16h. Pomadas e compressas de lanolina, camomila e calêndula podem ajudar a cicatrização do mamilo fissurado. Continue amamentando seu bebê, mesmo com a fissura em processo de cicatrização!

O que fazer com as mamas empedradas?

As mamas empedram porque o leite que está sendo produzido não está saindo de maneira adequada. A massagem nas mamas seguida de ordenha ajudará a retirar o leite. A massagem deve ser feita da base do seio até a aréola, com movimentos circulares. No local em que estiver a pedra, massagear até que a mesma desmanche.

Já a ordenha consiste em um movimento de deslizamento, com os dedos indicador e polegar da base da mama até a aréola. Repetir este movimento até que as gotinhas ou jatos de leite saiam, aliviando, assim, a congestão mamária.

O que fazer quando o bebê tem dificuldades para pegar a mama?

Logo que o bebê nasce, ele passa por um série de adaptações à nova vida extrauterina e uma delas é aprender a mamar. O bebê possui um reflexo natural de busca e apreensão. Deixe-o perto da mama, cheirando e passando os lábios. Este contato aumenta este reflexo natural, facilitando a pega.