Prepare-se para amamentar
Depois de nove meses de espera, o bebê chegou. E junto com ele nasce uma porção de dúvidas sobre o principal cuidado com o pequeno: a amamentação. Para ajudar as mamães nessa tarefa, a Enfermeira e Obstetriz, Debora Banhado traz informações importantes que norteiam o lindo ato de amamentar.

Publicidade
Vantagens da amamentação

O leite materno é o alimento mais completo para o bebê até o sexto mês de vida, podendo ser prorrogado até o segundo ano de vida. É de fácil digestão, não sobrecarrega o intestino e os rins do bebê. Protege a criança da maioria das doenças. Fortalece o vínculo mamãe-bebê. Previne a hemorragia no pós-parto e a amamentação ainda diminui as chances da mãe desenvolver câncer de mama e de ovário.

Preparo das mamas

Algumas medidas podem ser tomadas para a preparação das mamas, como não passar cremes hidrantes e óleos na região das aréolas, pois podem afinar a pele e ajudar o aparecimento de fissuras mamilares durante a amamentação. Após o banho, passar a toalha de banho felpuda nos mamilos, no sentido da aréola até a ponta dos mesmos. Utilizar a bucha vegetal, realizando sempre movimentos leves. Tomar sol nas mamas até as 10 h da manhã e após as 16 h.

Amamentando

A mãe deve começar a amamentar assim que o bebê nascer, ou seja, o mais rápido possível. A amamentação precoce favorece o reflexo de sucção, além de proteger o bebê com sua vacina natural. Deve ser em livre demanda, ou seja, sempre que o bebê quiser. Deixe o bebê esvaziar bem uma mama e na próxima mamada ofereça a outra. Geralmente, os primeiros cinco minutos da amamentação são compostos pelo colostro e os demais minutos rico em gordura (o que faz o bebê engordar).

Posição correta

É importante observar algumas coisas no bebê, como se o lábio inferior da boca está exteriorizado (para fora do seio), se a boquinha está pegando a aréola (não somente o mamilo), se a bochecha está arredondada antes de deglutir, se está barriga com barriga na posição tradicional. Caso o bebê tenha dificuldade para pegar o seio, é aconselhável deixá-lo perto da mama, cheirando e passando os lábios. Esse contato aumenta o reflexo natural, facilitando a pega.