Curso de gestantes: por que fazer?
Há alguns anos, as famílias eram grandes e a gravidez e o parto faziam parte da vida das mulheres. Lidar com uma criança não era temido, pois elas estavam naturalmente preparadas para isso. Com o tempo, as famílias ficaram menores, a mulher começou a trabalhar e a dividir suas preocupações entre marido, filhos, profissão e lazer. Por isso, hoje, ao saber que está grávida, ela sente muita alegria e realização, mas, ao mesmo tempo, tem receio do que está por vir. O pré-natal garante toda a assistência médica, psicológica e emocional, mas a mulher pode, e deve, complementá-lo participando de um curso de gestantes.

Publicidade

Segundo Dra. Márcia Maria da Costa, essa é uma forma de resgatar a autoconfiança da mulher, que, em alguns momentos, se acha incapaz de dar à luz e de criar um filho, ao transmitir a ela e ao marido uma informação concreta e segura, esclarecendo dúvidas com profissionais experientes e permitindo que compartilhem sentimentos com outros casais.

Ela explica que o curso é ministrado por profissionais que vivenciam todos os dias a rotina da maternidade. Geralmente, há uma enfermeira especializada em neonatologia e amamentação, uma obstetriz, um pediatra, uma anestesista, uma nutricionista e uma fisioterapeuta.

O Curso para Gestantes tem como objetivo discutir assuntos que são de extrema importância durante a gravidez e após o nascimento do bebê. “A intenção é que os pais fiquem por dentro de todos os processos da gestação - que vai da fecundação ao nascimento do bebê - além dos cuidados com o recém-nascido, com o objetivo de reduzir as ansiedades das futuras mamães”, afirma a Dra. Márcia.

Quando começar?

A gestante deve fazer o curso em qualquer época da gestação, mas recomenda-se que seja a partir do sexto mês, pois é nesse período que o parto e o retorno para casa começam a ser uma preocupação.

O que eu aprendo?

No curso, os profissionais informam sobre as mudanças físicas na mulher e alterações emocionais, tanto da mãe quanto do pai; trabalham o medo do parto e falam sobre os recursos da maternidade. Há também temas mais práticos, como melhor posição para amamentar, como dar banho, exercícios físicos, posturas corretas e relaxamento para a gestante.

 

Objetivos de um curso para gestantes

• Abordar de forma clara, simples, usando uma linguagem adequada, os aspectos médicos e sóciopsicológicos da evolução da gravidez, sinais e sintomas do trabalho de parto, tipos de partos, assistência ao parto, cuidados no pós-parto;

• Abordar com naturalidade os assuntos relacionados à sexualidade humana;

• Sensibilizar os pais quanto à importância da participação no atendimento ao recém-nascido;

• Informar/esclarecer sobre os direitos da parturiente e do recém-nascido hospitalizados;

• Informar/esclarecer sobre a importância do Exame do Pezinho, Teste do Reflexo Vermelho e Triagem Auditiva Neonatal e do calendário de vacinação;

• Orientações necessárias que possam estimular a prática do aleitamento materno;

• Dar informações sobre a efetivação dos direitos sociais dos pais (licenças maternidade e paternidade, auxílio natalidade, etc).