Como preparar o corpo para a gestação
A gestação traz inúmeras mudanças físicas e psicológicas, devido ao turbilhão de alterações hormonais nesse período. E, apesar de ser um momento mágico, muitas vezes, essas mudanças vêm acompanhadas de desconfortos e limitações. E após o parto, os cuidados diários com o bebê exigem mais do corpo da mãe. Por isso, a fisioterapia exerce um papel muito importante em cada fase da gravidez. “O exercício físico é fundamental para uma gestação mais saudável e com menores chances de complicações”, afirma a Fisioterapeuta Especializada em Obstetrícia/Saúde da Mulher, Dra. Andreia Massafera. Saiba mais como a fisioterapia pode ajudar as mamães com as informações da Dra. Andreia:

Publicidade

Quando a mulher deve inciar as sessões de fisioterapia?

O ideal é que a mulher comece a preparar o corpo antes de engravidar, justamente por conta das modificações que acontecem no período gestacional. Durante a gestação, geralmente, iniciamos as sessões de fisioterapia após 12 semanas e com a liberação do obstetra. Nas 12 primeiras semanas de gestação, dificilmente o obstetra libera a gestante para realizar algum exercício físico, pois nessa fase o risco de aborto espontâneo é maior. Não que isso esteja relacionado ao exercício, pelo contrário, o exercício físico feito de maneira correta só irá beneficiar a gestante.

A fisioterapia pode ajudar a aliviar as dores musculares e na coluna?

O sistema musculoesquelético passa por intensas adaptações, principalmente após a vigésima semana de gestação. A postura da gestante sofre inúmeras adaptações, desde a cabeça até os pés, mas a região que mais sofre com essa sobrecarga é a coluna vertebral. E a fisioterapia possui recursos para prevenir ou reduzir a dor lombar, como a orientação postural e ergonômica, exercícios posturais, alongamento e fortalecimento muscular, exercícios de estabilização da região lombar e pélvica, terapias manuais e massagens, técnicas para alívio da dor e de relaxamento. Através de uma avaliação específica, conseguimos traçar o melhor tratamento para cada gestante.

Como a fisioterapia atua no preparo da gestante para o parto?

Atua desde exercícios que irão favorecer o parto normal até o preparo do assoalho pélvico (conjunto de músculos localizados internamente na região da vagina), que é extremamente importante, independente da escolha do parto. O fortalecimento desses músculos deve ser feito durante a gestação para a prevenção de incontinência urinária e de disfunções dessa região, além disso, o treinamento do assoalho pélvico pode facilitar o período expulsivo do trabalho de parto. Ao final do último trimestre da gestação, trabalhamos o relaxamento e alongamento desses músculos através de técnicas específicas que irão preparar o assoalho pélvico para o parto normal, prevenindo lesões. Além deste importante preparo, trabalha-se exercícios e posturas que irão favorecer a gestante durante o parto. Para prevenção de disfunções dessa musculatura durante a gestação e pós-parto, é de grande importância que as gestantes façam exercícios de treinamento dos músculos do assoalho pélvico, orientados por um fisioterapeuta especializado na área.

A fisioterapia pode evitar os famosos inchaços?

Por meio da ação hormonal e diminuição do retorno venoso, a gestante tende a reter mais líquidos. O edema (inchaço) principalmente em membros inferiores é uma queixa bastante comum das gestantes, que aumenta durante o último trimestre. Muitas vezes, o edema vem acompanhado de dor, cansaço, sensação de peso em membros inferiores e parestesia (dormência) que pode ocorrer em extremidades como mãos e pés. A Drenagem Linfática Manual é uma técnica que auxilia o retorno do excesso de líquidos fora do sistema linfático, as manobras são realizadas num ritmo continuo e lento. Imprescindível à ser realizada na gestação, por um fisioterapeuta, principalmente no último trimestre quando essa retenção aumenta.

Após o parto, os cuidados com o bebê exigem mais do corpo da mãe. Como a fisioterapia pode ajudar nesta fase?

A fisioterapia ajuda muito a mulher no pós -parto. A orientação ergonômica para as atividade como o momento do banho, a troca de fraldas, amamentação e carregar o bebê são fundamentais para preservar e manter uma boa postura e também evitar dores, que são bem comuns neste período.

Confira como a fisioterapia atua nas seguintes fases...

Pré-gestação

Durante a fase pré-gestação, trabalhamos exercícios com o objetivo de preparar o corpo da mulher para todas as futuras adaptações fisiológicas do sistema musculoesquelético que irão ocorrer durante a gestação. Intensificamos o trabalho do abdome, da região da coluna e assoalho pélvico, e também trabalhamos o fortalecimento muscular e melhora da flexibilidade em todo o corpo da futura mamãe.

Gestação

Nesse período, o corpo sofre adaptações fisiológicas, por isso, o exercício físico é fundamental para uma gestação mais saudável e com menor chance de complicação. Pilates e exercícios específicos para gestantes são essenciais para o fortalecimento e alongamento muscular, a drenagem linfática auxilia na diminuição de edemas, a massagem e as terapias manuais proporcionam relaxamento. Todas essas técnicas ajudam a prevenir dores e a proporcionar sensação de bem-estar para a gestante e para o bebê.

Parto

No momento do parto, oferecemos um suporte físico e emocional para ajudar a gestante a enfrentar essa maratona. Utilizamos técnicas para ajudar a aliviar a dor e a diminuir o tempo do trabalho de parto. Além disso, durante a gestação realizamos todo um preparo para esse momento.

Pós-parto

O pós-parto necessita de atenção especial. Trabalhamos com o objetivo de prevenir ou tratar disfunções musculoesqueléticas e perineais, além de auxiliar a puérpera na recuperação do tônus muscular, postura e peso pré-gravídico.