Tudo sobre o parto
O momento do parto é o mais esperado pela gestante, afinal é hora de ver o rostinho do tão sonhado bebê. Para saber tudo sobre esse momento único, entrevistamos o Dr. Júlio Pôrto. O obstetra tira aqui as principais dúvidas da gestante:

Publicidade

Quando é indicado o parto normal e quando se deve fazer a cesárea?

O parto cesariano é indicado quando existe risco de vida para o bebê ou para a mãe. Já o parto normal é indicado para todas as grávidas e bebês que não têm nenhum problema de saúde diagnosticado. O parto cesariano hoje é muito realizado no nosso país por um receio da gestante de sentir as dores do parto normal e colocar o bebê em risco e também por comodidade do obstetra que pode programar seus compromissos.

Depois de ter um filho por meio de cesárea, o segundo pode nascer de parto normal?

Depois de ter um filho por cesariana a mulher pode tentar seu parto normal. Há várias publicações no mundo inteiro mostrando que o risco de rotura da cicatriz da cesariana no útero é muito pequeno, em torno de 2%. O que não pode ocorrer é o uso de medicações para induzir o parto, pois essa cicatriz anterior pode ser forçada acima da sua capacidade. Gestantes com ganho excessivo de peso, bebês muito grandes e gemelares oferecem um risco aumentado para essa cicatriz anterior da cesariana.

O parto humanizado pode ser aplicado tanto no parto normal como na cesárea?

O parto humanizado é conceituado como uma assistência mais atenciosa à mulher grávida na hora de parir, dando liberdade para que ela faça escolhas durante o trabalho de parto, como alimentar-se, movimentar-se com liberdade, não forçar o rompimento da bolsa de maneira artificial, não fazer depilações extensas, não fazer a episiotomia (corte da vagina na hora do nascimento), evitar usar soro para induzir o parto, entregar o bebê para a mãe imediatamente após o nascimento para o contato pele a pele e a primeira mamada na sala de parto. A ideia é valorizar este momento mágico e sua importância para a família. A assistência humanizada pode ser realizada também na cesariana. Evitar o agendamento da cirurgia e esperar que a grávida tenha os sinais iniciais de parto são alguns dos cuidados.

Quais os sinais do trabalho de parto?

Três são os sinais de trabalho de parto: sangramento, perda de líquido amniótico e contrações. Essas são dolorosas e inicialmente espassadas (a cada 30 ou 40 minutos) e após algumas horas começam a encurtar seu intervalo e aumentar a intensidade. Na chamada fase ativa do trabalho de parto encontram-se presentes a cada três minutos e duram de 40 a 60 segundos.

Como agir quando a bolsa se rompe?

Quando a bolsa se rompe é importante observar a cor do líquido e a presença do cordão umbilical saindo pela vagina. A cor clara ou brancacenta é tranquilizadora e a cor esverdeada significa eliminação do mecônio. A presença do cordão entre as pernas da gestante significa prolapso de cordão e é muito grave. Seu obstetra deve ser avisado rapidamente e o parto cesariano deve ser realizado de imediato.

Quanto tempo dura o trabalho de parto?

O tempo de trabalho de parto é muito variável, mas a gestante de primeiro filho leva em média de 12 a 20 horas. As gestantes que já tiveram parto normal bem menos tempo.

Como diferenciar contrações verdadeiras das falsas?

As contrações falsas já existem a partir do sétimo mês e são chamas de treinamento. É como se o útero estivesse se exercitando e se preparando para o trabalho de parto. Essas contrações são INDOLORES e não vêm acompanhadas de perdas vaginais (nem líquido nem sangue). Já as chamadas verdadeiras são dolorosas e vêm ou com sangue ou com líquido amniótico.

Como aliviar a dor durante a contração?

Vários são os mecanismos de alívio da dor de trabalho de parto. Se a gestante estiver no início do trabalho de parto, em casa, pode lançar mão de massagens na região lombar, realizar alguns exercícios físicos de alongamento, agachamento, não deve ficar deitada e sim adotar uma posição ativa, mudando de posição com frequência e ainda usar as duchas de água morna, deixando cair água na lombar e no abdômen. A água morna é um poderoso analgésico. Os chamados analgésicos comuns não têm ação alguma nessa fase.

É necessário fazer o corte dos pelos pubianos?

O corte dos pelos pubianos não precisa ser realizado nem para o parto normal nem para a cesariana. A grávida deve manter a depilação que costuma fazer no seu dia a dia. Particularmente para a cesariana, a depilação deve ser realizada apenas no local do corte e já no hospital. Se a grávida se depila antes, aquele local manipulado pode acumular algumas bactérias e aumentar o risco de infecção na cicatriz.

Quando se recomenda fazer a indução do parto?

A indução do parto deve ser realizada quando o bebê passa da data provável do parto em uma ou duas semanas (41 ou 42 semanas), quando o líquido amniótico está reduzido com o bebê bem oxigenado ou em alguns casos onde o bebê está crescendo demais para preservar as chances de parto normal.

A mulher precisa parar de comer e beber ao entrar em trabalho de parto?

Ao entrar em trabalho de parto e o desejo for pela cesariana, a gestante não deve comer nada nem beber nada. Já se for parto normal, ela deve se hidratar bem e continuar alimentando-se para evitar a fraqueza em decorrência da hipoglicemia. Naturalmente, as contrações dolorosas inibem um pouco o apetite e podem deixar a gestante nauseada. Assim, a preferência é por alimentos mais leves e de fácil digestão.