O que fazer quando seu filho perde um dente antes da hora?
Criança não consegue ficar muito tempo quieta. Corre, pula, brinca... e, às vezes, os tombos são inevitáveis. Bater a boca e perder um dentinho pode acontecer. Em outras situações, o consumo exagerado de doces e falta de higiene bucal pode acarretar cárie e a necessidade de extração de determinado dente. “Quando uma criança perde ou extrai dentes de leite (dentição primária ou decídua) precocemente, devido à cárie ou trauma, pode haver necessidade de tratamento ortodôntico”, informa a ortodontista Dra. Bruna Cruz.

Publicidade

O que muitos pais desconhecem é que o excesso de tempo entre a perda do dente de leite e a chegada da dentição definitiva pode trazer más consequências, que vão de uma inicial dificuldade de articulação da fala ao comprometimento dos dentes definitivos. Segundo a Dra. Bruna, isso ocorre porque os dentes de leite são importantes para o desenvolvimento da dentição, da musculatura e dos ossos bucais e ajudam a posicionar corretamente os dentes permanentes.

Dessa forma, quando ocorre a perda precoce, o espaço do dente perdido deve ser mantido até a erupção do dente permanente, evitando que os dentes vizinhos migrem para este espaço, criando uma maloclusão. “Isso é feito por meio do uso dos mantenedores de espaço, um tipo de aparelho confeccionado para respeitar o desenvolvimento da arcada dentária. Além de manter o espaço, os mantenedores produzem benefícios estéticos e psicológicos (quando perdidos dentes anteriores), auxiliam na mastigação, fonação e evitam a instalação de hábitos deletérios, como interposição de língua. Este aparelho ajuda a manter a saúde bucal de seus filhos”, explica.

Já em situações em que ocorre a redução do espaço, é necessário usar algum aparelho ortodôntico, para evitar uma possível maloclusão. Segundo a Dra. Bruna Cruz, “é preciso que o ortodontista avalie o espaço, o estágio de desenvolvimento do sucessor permanente, para indicar a necessidade ou não do tratamento ortodôntico.”