Brincar de casinha estimula segurança e autonomia das crianças

Fortes, cabanas ou casinhas... independentemente do nome que tenham recebido, esses espaços são um dos preferidos das crianças nos momentos de brincadeira. Você sabia que para elas, trata-se de um mundo à parte, onde se sentem seguras e dominam todas as ações?

“Esta brincadeira é simples porém, por trás dela, há um significado muito grande, especialmente neste período de pandemia. Muitas vezes a cabana é um porto seguro, um local onde elas podem fazer tudo do jeito e da forma que desejam”, afirma o coordenador de Atividades Extracurriculares do Colégio Marista Paranaense, Anderson Ferreira dos Santos.

Para ele, é por meio de jogos e brincadeiras que os pequenos conseguem entender e dominar o mundo em que vivem. “Brincando, a criança pode se expressar, analisar, criticar e transformar a realidade do seu jeito, além de estimular sua sensibilidade visual e auditiva, desenvolve habilidades motoras, exercita sua imaginação, sua criatividade, reequilibra-se, recicla suas emoções, sua necessidade de conhecer e reinventar e, assim, constrói seus conhecimentos”, conta. Ou seja, as atividades lúdicas permitem um desenvolvimento integral e uma visão de mundo mais real.

Como fazer uma cabana?
As cabanas podem ser criadas e construídas de formas simples, feitas à mão e usando materiais encontrados em casa, como por exemplo caixa de papelão, lençol, cobertas, travesseiros, cadeiras, rodo, vassoura, retalhos de tecidos, galhos e folhas (para quem possui jardim). Para a decoração (interna) normalmente os pequenos gostam de utilizar objetos que já fazem parte da sua rotina do brincar como carrinhos, bonecas, lenços, camisetas entre outros.

O coordenador explica que neste ambiente as crianças podem conversar com amigos através do tablet, estudar, utilizar seus brinquedos, ou apenas brincar utilizando a imaginação. Parece simples e pouco relevante, mas estes momentos contribuem e muito para o desenvolvimento dos pequenos.

Como participar?
Anderson alerta que muitas vezes as crianças vão pedir ajuda para construir a cabana ou mesmo convidar os pais para entrar e brincarem juntos. É importante ressaltar que esse processo deve ser conduzido pelas crianças e não pelos adultos. “Entrem no mundo delas, deem vida e tornem real a imaginação”, afirma.

Perguntas simples que podem ajudar nesse processo são: Posso entrar? Está bom assim? Como você gostaria que fosse? O mais importante é deixar as crianças no comando dentro desse espaço que construíram. Essa brincadeira pode gerar diferentes aprendizados e criar momentos divertidos que irão estreitar os laços de confiança em pais e filhos.

Publicidade

 

Para mais conteúdo, siga o Manual da Mamãe no Instagram @manualdamamae 

Acesse também nossa página no Youtube: youtube.com/manualdamamae 

Você pode contar também com o curso Estou Grávida, e Agora? São videoaulas para acabar com todas as inseguranças da gestação e dos primeiros cuidados com o bebê. Saiba mais em: www.manualdamamaeip.com