Tratamentos estéticos liberados na gravidez
Durante o período gestacional, os cuidados com o corpo e a saúde têm de ser redobrados. Isso porque, nesta fase, a mulher apresenta muitas restrições quanto aos tipos de medicamentos dos quais pode fazer uso. Além das preocupações normais, que já fazem parte da rotina da mulher, outra grande dúvida surge: é possível continuar com os tratamentos estéticos no período gestacional?

Publicidade

Assim como existem procedimentos contraindicados, há aqueles que não prejudicam a gestação e favorecem o bem-estar da mãe, auxiliando na diminuição do inchaço e das manchas. A seguir, o ginecologista e obstetra Dr. Luiz Roberto, a pedido da Serafina Estética Especializada, lista os tratamentos estéticos liberados e contraindicados para as gestantes:

LIBERADOS

Drenagem linfática: é o tratamento estético mais indicado para a gestante, por ser uma massagem suave e lenta. Ajuda a reduzir a retenção de líquidos no corpo e diminui os inchaços, auxiliando também na celulite. Alguns cuidados devem ser tomados, como evitar a drenagem do abdômen e não usar cremes corporais com nicotilato de metila e/ou cafeína.

Acupuntura estética: diminui edemas e rugas de expressão, atuando no rejuvenescimento dos tecidos. O uso da acupuntura direcionada para drenagem linfática auxilia na diminuição da retenção de líquidos.

Terapia de pedras quentes: é realizada com pedras vulcânicas que, depois de banhadas em óleos aromáticos, entram em contato com a pele. Por meio da variação de temperatura, a massagem com pedras intensifica a resposta fisiológica do corpo. A massagem não deve ser feita na barriga. Essa terapia proporciona à gestante relaxamento e alívio de dores musculares.

Peeling de cristal: é realizado com um aparelho que possibilita uma abrasão leve a moderada para a retirada de tecido morto. A paciente pode retomar suas atividades logo após a realização do procedimento. Ajuda a combater as estrias, típicas do pós-parto.

Limpeza de pele: algumas mulheres notam um aumento da oleosidade da pele e surgimento de acne, principalmente no primeiro trimestre. A limpeza de pele não apresenta contraindicações para gestantes, a não ser quanto ao uso de alguns ácidos.

CONTRAINDICADOS

Estimulação russa: realizada através de um aparelho que emite impulsos elétricos aos músculos, tratando a flacidez. Não é indicada porque os estímulos elétricos podem causar contração uterina e antecipar o parto.

Terapias intradérmicas ou mesoterapia: são realizadas a partir de injeções de substâncias para combater gordura localizada e celulite. Também não devem ser feitas na amamentação.

Peeling químico: se feito na gravidez, pode afetar a formação e o desenvolvimento do feto.

Radiofrequência: apesar de estimular a produção de colágeno e deixar a pele mais firme, o aparelho pode exercer forte pressão e causar contrações no corpo da mulher, podendo levar a um parto prematuro.