Você sabe o que é Endometriose? E quais seus sintomas?
Presente em torno de 10% da população feminina geral e 50% das mulheres inférteis ou com dor pélvica, a endometriose é uma doença que acomete mulheres na idade reprodutiva e que consiste na presença do endométrio (tecido que reveste o interior do útero) fora da cavidade uterina, ou seja, em outros órgãos da pelve: trompas, ovários, intestinos e bexiga. No Brasil são aproximadamente sete milhões de mulheres diagnosticadas com endometriose.

Publicidade

Causas

Todo mês, o endométrio fica mais espesso para que um óvulo fecundado possa se implantar nele. Quando não há gravidez, esse endométrio que aumentou descama e é expelido na menstruação. Em alguns casos, um pouco desse sangue migra no sentido oposto e cai nos ovários ou na cavidade abdominal, causando a lesão endometriótica. As causas desse comportamento ainda são desconhecidas.

Fatores de Risco

Adolescentes que apresentam dor pélvica recorrente que não apresentam melhoras com medicamentos específicos para dor;

Começar a menstruar muito cedo;

Nunca ter tido filhos;

Ciclos menstruais frequentes;

Menstruações que duram sete dias ou mais;

Problemas como hímen não perfurado, que bloqueia a passagem do sangue da menstruação;

Anormalidades no útero;

Sintomas

Cólicas menstruais intensas e dor durante a menstruação;

Dor pré-menstrual;

Dor durante as relações sexuais;

Dor difusa ou crônica na região pélvica;

Fadiga;

Sangramento menstrual intenso ou irregular;

Alterações intestinais ou urinárias durante a menstruação;

Dificuldade para engravidar e infertilidade.

Diagnóstico

O diagnóstico de suspeita da endometriose é feito por meio de exame físico, ultrassom (ultrassonografia) endovaginal especializado, exame ginecológico, dosagem de marcadores e outros exames de laboratório.

Atenção especial deve ser dada ao exame de toque, fundamental no diagnóstico da endometriose profunda. Em alguns casos, o médico ginecologista solicitará uma ressonância nuclear magnética e a ecocoloposcpia.

Tratamento

Existem dois tipos de tratamentos: cirúrgico e medicamentoso. Cabe ao ginecologista avaliar a gravidade da doença em cada caso e recomendar o melhor tratamento. E dependendo da situação, ambos os procedimentos são realizados.

No tratamento cirúrgico, a endometriose é removida por meio de uma cirurgia chamada laparoscopia. Já no tratamento medicamentoso, a paciente conta com uma série de medicamentos como: analgésicos, anti-inflamatórios, análogos de GNHR, Danazol e Dienogeste. Atualmente também é possível reduzir os sintomas utilizando o DIU com levonorgestrel.

Somente o médico poderá avaliar cada caso individualmente e realizar o tratamento adequado.