Gestantes, puérperas e lactantes de grupos prioritários devem se vacinar contra Covid-19

Gestantes, puérperas (mulheres no período de até 60 dias após o parto) e lactantes podem se vacinar contra a Covid-19 no Brasil, desde que pertençam a um dos grupos prioritários, especialmente se tiverem alguma comorbidade. Essa é a orientação do Ministério da Saúde, que tem como base estudos nacionais e internacionais que avaliaram os riscos e os benefícios de imunizar mulheres nessas condições.

Terão prioridade na vacinação, as grávidas com as seguintes doenças prévias:

• diabetes
• hipertensão arterial crônica
• obesidade (IMC maior ou igual a 30)
• doença cardiovascular
• asma brônquica
• imunossuprimidas
• transplantadas
• doenças renais crônicas
• doenças autoimunes

Outros grupos
No caso de gestantes sem doenças pré-existentes, mas que façam parte do público-alvo da campanha, a recomendação é que seja realizada uma avaliação cautelosa junto ao seu médico, principalmente se a mulher exercer alguma atividade que a deixe mais exposta à doença.

Isso porque alguns dos critérios de definição dos grupos prioritários do Ministério da Saúde envolvem a profissão, e não doenças prévias. Por exemplo: professores, caminhoneiros e membros das Forças Armadas são grupos prioritários, com ou sem doenças prévias.

Quem se enquadrar nesses critérios, deve ser vacinado contra a covid-19 conforme a ordem de imunização dos grupos prioritários, estabelecida pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO). As definições de quando cada grupo será vacinado estão sendo tomadas pelos municípios.

Publicidade

Para mais conteúdo, siga o Manual da Mamãe no Instagram @manualdamamae 

Acesse também nossa página no Youtube: youtube.com/manualdamamae 

Você pode contar também com o curso Estou Grávida, e Agora? São videoaulas para acabar com todas as inseguranças da gestação e dos primeiros cuidados com o bebê. Saiba mais em: www.manualdamamaeip.com