Bebê contraiu coronavírus na barriga da mãe, aponta estudo
Médicos na França relataram o que acreditam ser o primeiro caso comprovado de coronavírus transmitido de uma mulher grávida para seu bebê no útero. A mãe, de 23 anos, recebeu alta seis dias depois do parto, e o menino ficou internado por 18 dias. Ambos estão bem. O estudo foi publicado na revista Nature Communications.

 

Publicidade

 

"Infelizmente, não há dúvida sobre a transmissão neste caso", disse Daniele De Luca, diretora médica de pediatria hospital Antoine Béclère, em Paris. "Os médicos devem estar cientes de que isso pode acontecer. Não é comum, isso é certo, mas pode acontecer e deve ser considerado no treino clínico".

 

Precisão no diagnóstico

 

A mãe foi internada no hospital em 24 de março com febre e tosse grave após contrair o novo coronavírus. Três dias após a internação, o estado do bebê trouxe preocupação e os médicos realizaram uma cesariana de emergência com a mãe sob anestesia geral.

 

 

O bebê foi imediatamente isolado em uma unidade de terapia intensiva neonatal e entubado porque foi afetado pelo anestésico geral.

 

 

Testes no sangue e no líquido extraídos dos pulmões do recém-nascido revelaram infecção pela Covid-19, mas descartaram outras infecções.

 

 

Testes mais extensos revelaram que o vírus se espalhou do sangue da mãe para a placenta, onde se replicou, causou inflamação e seguiu para o bebê.

 

 

"A razão pela qual isso não foi demonstrado antes é que você precisa de muitas amostras", disse De Luca.

 

 

"Você precisa do sangue materno, do sangue do recém-nascido, do sangue do cordão umbilical, da placenta, do líquido amniótico, e é extremamente difícil obter todas essas amostras em uma pandemia com emergências ao redor.

 

 

"Houve alguns casos suspeitos, mas eles continuam suspeitos porque ninguém teve a oportunidade de testar tudo isso e verificar a patologia da placenta", disse a médica.

 

Leia também: Mães têm mais responsabilidades em casa que pais durante quarentena

 

Para mais conteúdos sobre gestação e maternidade, visite nosso Instagram: @manualdamamae