6 sinais de que está chegando a hora do parto

Contrações mais frequentes e intensas e a bolsa estourar são os indícios mais óbvios que o bebê vai nascer. Mas o corpo da mulher dá outros sinais - discretos ou nem tanto - de que o o nascimento do pequeno se aproxima.

Claro que os sintomas nem sempre são fáceis de serem interpretados e podem variar de gestante para gestante, mas fato é que, se na reta final da gravidez alguns dos itens da lista aparecerem por aí, pode ser que esteja chegando o momento de conhecer o bebê.

Confira 6 sinais que merecem atenção a partir da 36ª semana:

1. Aumento nas contrações de Braxton Hicks
No começo do terceiro trimestre, a mulher pode sentir um tipo de incômodo diferente, que são as chamadas contrações de Braxton Hicks ou “contrações de treinamento” e que estão geralmente relacionadas à movimentação do bebê.

Chegando perto do momento do parto estas contrações podem aumentar em número e intensidade até chegarem no “pródromo de trabalho de parto”, que seria um período que antecede o nascimento mas sem que haja modificação no colo do útero. 

2. Pressão na pelve
No final da gestação, a barriga pode diminuir alguns centímetros devido à movimentação do bebê, que começa a se insinuar na pelve e “encaixa” na bacia. Como consequência, o movimento pode ser sentido pela gestante na forma de uma pressão na região da pelve.

3. Sensação de respirar com mais facilidade
Também relacionada à esta “descida” do bebê para a área pélvica, muitas mulheres podem sentir que estão respirando com mais facilidade em comparação aos meses anteriores da gravidez.

4. Diminuição do movimento fetal
Se antes os chutes eram intensos, é possível que a mãe sinta neste finalzinho seu pequeno movimentando-se menos. A tendência está ligada à diminuição do volume de líquido amniótico na bolsa. Isto ajuda a barriga a ‘murchar’ e também favorece a diminuição da movimentação fetal, dando a impressão de que ele se mexe menos.

5. Maior inchaço nas mãos e pernas
O inchaço pode aparecer nas últimas semanas de forma diferente e um pouco mais acentuada, especialmente nas mãos e pernas. Por conta da compressão final decorrente do crescimento do bebê, os vasos sanguíneos são comprimidos e a circulação prejudicada, o que contribui para o inchaço.

6. Aumento de secreção vaginal
É normal que a mulher sinta a vagina ficar mais úmida ao longo dos meses da gravidez. Porém, com o parto ainda mais próximo, esta sensação de umidade pode se intensificar ainda mais com a perda do chamado tampão mucoso.

Há a saída de mais secreção vaginal, mucosa e normalmente acompanhada de um pouco de sangue. Isto significa que o colo do útero está sendo modificado, mas não necessariamente que a gestante está entrando em trabalho de parto.

Via bebê.com.br

Publicidade

 

Para mais conteúdo, siga o Manual da Mamãe no Instagram @manualdamamae 

Acesse também nossa página no Youtube: youtube.com/manualdamamae 

Você pode contar também com o curso Estou Grávida, e Agora? São videoaulas para acabar com todas as inseguranças da gestação e dos primeiros cuidados com o bebê. Saiba mais em: www.manualdamamaeip.com