Quais são as alergias mais frequentes na infância?
As doenças alérgicas tem aumentado sua incidência em todo o mundo, em todas as faixas etárias, mas principalmente entre as crianças. A genética familiar e fatores ambientais têm papel importante no desenvolvimento das alergias, podendo se manifestar de diversas formas. As reações cutâneas, como a dermatite atópica e a urticária; as respiratórias, a rinite e a asma; as alimentares; e as relacionadas a picadas de inseto são as mais comuns em bebês e crianças, alerta a alergista Dra. Ana Luiza Bard:

Publicidade

Dermatite atópica: é uma doença crônica, que acomete a pele causando lesões avermelhadas, com vesículas, crostas e uma coceira intensa, o que pode interferir na qualidade de vida da criança. Ela começa na infância, muda de intensidade ao longo dos anos, podendo sumir na idade adulta e não é contagiosa. O tratamento se baseia principalmente no uso diário de hidratantes. Outra orientação são banhos rápidos, mornos e com sabonete neutro. De acordo com o caso podem ser usados medicamentos como pomadas de corticoides, anti-histamínicos ou imunossupressores.

Urticária: são manchas avermelhadas, com relevo, que podem se juntar e formar placas, sendo as vezes acompanhadas de inchaço (pálpebras, orelhas, face, lábios). Os principais desencadeantes são os alimentos, as infecções causadas por vírus e os medicamentos (antibióticos e anti-inflamatórios). O diagnóstico é clínico e o tratamento das formas agudas é baseado no uso de anti-histamínicos e na eliminação do agente causal.

Rinite e asma: são alergias respiratórias que se manifestam com espirros, coceira no nariz e nos olhos, obstrução nasal, falta de ar, tosse e chiado no peito. Os principais causadores são ácaros, animais e fungos. O ideal é evitar tapetes e carpetes, bichos de pelúcia, utilizar pano úmido na limpeza da casa para não levantar pó, trocar as cortinas de tecido por persianas, usar capas protetoras de colchão e travesseiro e evitar animais dentro de casa. Medicamentos são indicados para controle dos sintomas e para as crises.

Alergias alimentares: resultam de uma resposta exagerada do organismo a determinada substância presente nos alimentos. Esse tipo de reação alérgica vem crescendo entre as crianças e pode ser causado por qualquer alimento, porém os principais são: leite, soja, ovo, trigo, peixe e crustáceos. As reações mais comuns são urticária, inchaço, diarreia, dor abdominal, tosse, rouquidão e chiado no peito.

Alergias a picadas de inseto: por frequentarem locais onde insetos são comuns, como parques, as crianças são mais suscetíveis a esse tipo de alergia. Podem ser causados pela saliva ou pelo veneno injetado durante picada. É importante proteger a criança com repelentes e usar roupas de manga longa e calça comprida quando possível para prevenir as picadas.