Os benefícios dos alimentos orgânicos para o bebê
Nas últimas décadas, o uso indiscriminado de agrotóxicos e produtos químicos na produção de alimentos vem causando preocupação em diversas partes do mundo. Um forte exemplo é a crítica ao modelo de agricultura vigente que cresce à medida que estudos comprovam que os agrotóxicos contaminam os alimentos e o meio ambiente, causando danos à saúde.

Publicidade

“A partir dos anos sessenta os efeitos nocivos da agricultura convencional especialmente os resíduos de agrotóxicos encontrados na água, no solo e nos alimentos tornaram-se mais evidentes e, em diversos países, o movimento ambientalista fortaleceu a proposta da agricultura orgânica”, afirma a nutricionista Dra. Mara Cristina de Sousa Miranda, da Empório Papinha, empresa especializada em papinhas orgânicas para bebês.

Os produtos orgânicos, conforme explica a profissional, são o resultado de um sistema de produção agrícola que não utiliza agrotóxicos, aditivos químicos ou modificações moleculares em sementes. “Este cultivo busca manejar de forma equilibrada, através de métodos naturais de adubação e de controle de pragas, o solo e demais recursos naturais, preservando-os de contaminações e utilizando-os de maneira sustentável, mantendo a harmonia entre homem e natureza”, acrescenta.

Dentro deste contexto, tem aumentado progressivamente a procura por alimentos produzidos de forma orgânica, isto é, livres de fertilizantes químicos, agrotóxicos, antibióticos, hormônios e outras drogas usualmente utilizadas. “Estudos científicos sugerem que os alimentos orgânicos são melhores para a nossa saúde, pois o seu valor nutricional é maior do que aqueles produzidos convencionalmente”, orienta. Em entrevista ao Manual da Mamãe a Dra. Mara Cristina dá orientações às mamães sobre a escolha desses produtos na alimentação do bebê.

 

Quais os benefícios das papinhas orgânicas para bebês?

A partir do sexto mês é recomendada a introdução de novos alimentos e a mãe, seja ela de primeira viagem ou não, fica em dúvida de como iniciar esta introdução. A primeira dica é a escolha de alimentos orgânicos que são mais saborosos e cultivados sem agrotóxicos, aditivos químicos ou modificações moleculares em semente. Uma grande vantagem da alimentação orgânica desde a introdução dos alimentos aos seis meses é a formação do hábito alimentar. Bebês e crianças alimentadas com papinhas, sopinhas e comidinhas orgânicas formam hábitos alimentares diferenciados, pois os alimentos orgânicos têm muito sabor e isto estimula a palatabilidade e o interesse por experimentar novos alimentos.

Ora, se aprendemos a “comer desde cedo” e repetirmos  o aprendizado por toda nossa vida temos uma grande vantagem com o alimento orgânico – aprenderemos a comer e escolher alimentos mais saudáveis. A mãe deve sempre se lembrar que a alimentação industrializada pode conter conservantes, por exemplo, ou outras substâncias como corantes, estabilizantes e edulcorantes, etc. sendo assim a melhor opção a alimentação orgânica.

 

É possível encontrar qualquer tipo de alimento orgânico? Onde comprar?

Atualmente encontramos desde cereais, carne, frango, toda linha de laticínios e até papinhas e comidinhas para bebês, totalmente orgânicos, além de alguns condimentos e outros produtos de mercearia seca que são comercializados em redes de supermercados e diversas lojas.

Alguns produtores fazem o serviço de entrega domiciliar. Muitas empresas investem neste mercado “orgânico” viabilizando cada vez mais uma alimentação habitual com uma gama de muitos produtos que têm como principal característica a ausência de insumos químicos, corantes, conservantes, acidulantes, entre outros, na sua produção. E é muito importante saber que todo alimento orgânico deve ter um selo de certificação que comprova a procedência dos produtos e sua qualidade.

 

Como ocorre o processo de produção das papinhas orgânicas do Empório da Papinha?

O Empório da Papinha, primeira empresa no Brasil a produzir papinhas, sopinhas e comidinhas para crianças e adultos com ingredientes orgânicos optou pelo ultracongelamento como forma de conservação, por ser um dos melhores, mais seguros e eficientes métodos de conservação dos alimentos durante um maior período de tempo, mantendo-se inalteradas suas propriedades nutritivas. Não há nos processos do Empório da Papinha nenhuma adição de conservante, corante ou estabilizante.

As características sensoriais dos alimentos preparados de forma convencional e artesanal não são alteradas pelo ultracongelamento. Após o descongelamento adequado podemos afirmar que é impossível saber que o alimento já esteve armazenado em um freezer, pois há a manutenção e conservação total do sabor, aroma, coloração e textura. Somos certificados e uma referência no “mundo orgânico” no Brasil e exterior.

 

O comportamento do consumidor em relação aos alimentos orgânicos vem mudando?

Os consumidores de produtos orgânicos destacam a diferença de preço e de qualidade entre os produtos orgânicos e os convencionais – “podem custar um pouco mais, mas não tem agrotóxicos, aditivos, conservantes, corantes ou acidulantes o que garante uma melhor qualidade na alimentação da minha família e estão sempre ‘fresquinhos’”. Para esses consumidores, a alimentação orgânica representa um dos meios para garantir a saúde.

 

Normalmente, o que os leva a fazer essa opção?

Percebe-se nas ideias e atitudes desses consumidores uma reação às transformações alimentares dos últimos tempos. A alimentação moderna vem mudando os hábitos das pessoas com a industrialização de refeições pré-preparadas ou prontas com adição de conservantes, estabilizantes e outros produtos químicos que ao serem consumidos ao longo da vida trarão prejuízos a saúde.