Como os pais podem estimular a fala do bebê no dia a dia?
Seu filho tem entre 1 e 2 anos e não para quieto? Saiba que a agitação é normal nesta idade. Tudo é novo e a criança quer explorar o mundo. Para isso, ela precisará do estímulo de um adulto. A fonoaudióloga Cremilda Raymundo Pires de Oliveira e a massoterapeuta Saudade Fonseca explicam que a mãe será sempre a primeira pessoa na interação e na fala com ela, pois é com quem tem maior vínculo. Em seguida vem o pai, ou, na ausência dele, um irmão mais velho, os avós ou uma tia.

Publicidade

Um dos principais estímulos, pontuam as profissionais, é brincar com a criança, pois os brinquedos representam os objetos reais do dia a dia. “Numa era de brinquedos eletrônicos, é importante oferecer à criança brinquedos sem som, visando produzir sons com a sua voz. Mostre ao seu filho que o carrinho anda e faz ‘barulho’ como o carro de verdade, se ela o imitar. Ou que o cachorrinho de pelúcia pode ‘andar’ e fazer ‘au-au’, desde que ela queira e o comande pela voz. Dessa forma, serão estimulados os Comandos Motores Específicos de Fala”, orienta Cremilda.

Outra atitude importante é interagir e dialogar com a criança, sempre na língua materna, de maneira simples e clara, o máximo possível. “Você deve exemplificar, com os brinquedos ou objetos, a ação que está propondo à criança. Assim, ela formará a compreensão dos significados das palavras, seus nomes e pronúncias. Esse processo poderá evitar, mais tarde, problemas na fala, como trocas de letras nas palavras, atraso no desenvolvimento da fala e até problemas na alfabetização”, avalia a fonoaudióloga.

Nesse ritmo de estimulação, a agitação do seu filho deve diminuir bastante, pois ele vai ter atividades e brincadeiras o tempo todo em casa e você passará a sentir os efeitos dessa estimulação pelo brinquedo, pois o pequeno começará a interagir com você cada vez mais e tentará falar algumas coisas, a princípio bem distorcidas. “Elogie, com entusiasmo, toda tentativa de fala que ele fizer, premiando-o com o seu carinho. Mas repetindo a palavra de forma correta, falando clara e pausadamente”, aconselha Cremilda.

Para isso, saiba dividir bem seu tempo entre tarefas de casa, o trabalho (se você já voltou a ele) e a estimulação do bebê. “Cuide de si mesma. Procure relaxar o corpo e a mente. Ouça música lenta, tome um banho quente, um chá relaxante e faça massagem relaxante com uma boa massoterapeuta, regularmente. Isso vai deixá-la feliz e pronta para executar a difícil e gostosa tarefa de estimulação da fala de seu filho”, orienta a massoterapeuta Saudade. Outra dica da especialista é aprender a massagem Shantalla para fazer nele toda noite. Isso ajuda a relaxar e o prepara para aprender melhor.