Que suplementos são necessários para uma gestação saudável?
Durante a gravidez, a necessidade por certas vitaminas aumenta, visando o desenvolvimento saudável do bebê. É possível garantir a maior parte dos nutrientes por meio de uma alimentação balanceada mais suplementos necessários para esse período. A consulta com um nutricionista é indicada justamente para prescrição do cardápio adequado a cada gestante bem como para identificar possíveis carências nutricionais que recomendem o uso de suplementos na gestação. Abaixo estão listadas as quatro principais suplementações necessárias na gestação:

Publicidade

Ácido fólico: é muito importante para a formação neural dos bebês. O nutriente atua na prevenção das más-formações congênitas como a anencefalia (má formação do cérebro) e espinha bífida (defeito no tubo neural). Há evidências científicas de que essa vitamina precisa ser reposta, mesmo que a mulher se alimente de maneira adequada. Ela deve ser ingerida preferencialmente três meses antes de engravidar e até a 13ª semana de gestação, sempre com aval do obstetra.

Suplemento polivitamínico com ferro: o organismo precisa do ferro para realizar diversas funções, como a produção de hemoglobina (proteína que atua na oxigenação do sangue). Além disso, o volume de sangue no corpo da grávida aumenta em até 50% ao longo dos nove meses. Daí a importância de ser tomado até o fim da gestação, podendo se estender até o puerpério por conta da perda de sangue no parto.

Ômega-3: o ácido graxo ômega-3, um tipo de gordura insaturada, pode ajudar mulheres a terem bebês mais fortes e a reduzir a incidência de partos prematuros. Isso porque ele atua na sustentação dos tecidos e na melhora do fluxo sanguíneo. O nutriente pode ser encontrado nos peixes de água profunda, tais como sardinha e atum, e em alimentos como chia, linhaça, castanha, e nos vegetais escuros como couve e espinafre. E se você não está consumindo esses alimentos em quantidade suficiente, tomar um suplemento diário de ômega-3 pode ser uma boa opção, desde que corretamente indicado pelo médico ou nutricionista.

Vitamina D: a suplementação desse nutriente na gravidez é recomendada quando se confirma que a gestante tem níveis muito baixos de vitamina D. Nesses casos, a reposição diminui o risco de pré-eclâmpsia durante a gestação e pode deixar os músculos do bebê mais fortalecidos.

“Vitaminas e minerais apoiam o desenvolvimento do feto e as mudanças do corpo da mulher em cada estágio da gravidez e são necessários para funções críticas como crescimento celular e sinalização celular. É por isso que a parte de nutrientes precisa ser muito bem monitorada e avaliada”, considera a nutricionista Dra. Christiane Scarel.