Cirurgias plásticas combinadas: devo fazer?
Mamas caídas e abdômen flácido são as principais queixas das mamães em relação ao corpo após uma ou mais gestações. Quando não desejam ter mais filhos, são cada fez mais frequentes os pedidos para associar dois ou mais procedimentos de cirurgia plástica em uma única internação. O cirurgião plástico Dr. Robson Netto explica que as cirurgias combinadas podem ser realizadas com segurança, desde que seguidas as orientações da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da avaliação das cirurgias que se deseja combinar. Por isso, é importante escolher um profissional que lhe passe confiança e respeite os limites da cirurgia e do próprio corpo. Está em dúvida se o procedimento vale a pena para você? Avalie a entrevista com o Dr. Robson e conheça mais detalhes:

Publicidade

Qual deve ser o perfil da mulher que se candidata às cirurgias plásticas combinadas?

A que está bem de saúde e deseja poucas mudanças. Além disso, depende das cirurgias que gostaria de combinar. Por exemplo, uma paciente dentro do peso poderia realizar uma abdominoplastia e uma mastopexia (elevar os seios). Outra paciente, porém, se estiver fora do peso, pode ser que não esteja indicada essa combinação.

Quais são os critérios utilizados para essas associações?

Estado nutricional e de saúde, tempo de duração das cirurgias e o desejo da paciente.

Os resultados são mais satisfatórios? Quais as vantagens das cirurgias plásticas combinadas?

Tudo depende do objetivo e da queixa. Por exemplo, é comum a mulher se incomodar com o abdômen depois de ter realizado a cirurgia dos seios, ou o contrário. Mas é importante que ela esteja realmente incomodada com os aspectos físicos que deseja mudar, e não simplesmente queira “aproveitar” que já está se submetendo a uma cirurgia. Essas medidas tornam o resultado mais satisfatório.

Normalmente, quanto tempo dura um procedimento de cirurgia plástica combinada?

Depende dos procedimentos solicitados. Hoje há uma recomendação da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica para que o procedimento dure por volta de quatro horas. Mas é importante explicar que o tempo cirúrgico é diferente do tempo em que a paciente entra e sai do centro cirúrgico, pois antes do começo real da cirurgia existem diversos procedimentos e preparos que demoram, bem como a sua recuperação anestésica ainda no centro cirúrgico.

O tempo prolongado de cirurgia é um risco a mais para a mulher? Por quê?

Sim, pois ela está exposta a fatores como hipotermia, alteração da coagulação e dosagem de medicamento. É claro que se realizado em uma boa clínica, a equipe cirúrgica e anestésica tenta minimizar esses fatores.

A equipe que opera é a mesma de uma cirurgia plástica única? Qual a composição?

A equipe cirúrgica é muito variável para cada profissional. Existe quem realize a cirurgia com ou sem outros auxiliares cirurgiões plásticos. Por ter uma equipe com mais de um cirurgião plástico, a cirurgia pode ter um acréscimo no valor, mas também tem um acréscimo de segurança e conforto, por a mulher saber que está sendo cuidada por mais de um profissional da mesma área.

Duas anestesias mais curtas garantem mais segurança ao paciente? Como funciona esse processo?

Não necessariamente, pois cada anestesia é uma nova anestesia. Em um procedimento combinado, é apenas um prolongamento da anestesia. Mas existem casos em que a saúde da paciente demanda um tempo cirúrgico e anestésico menor, e por isso as duas cirurgias separadas podem ser a melhor opção.

O tempo de recuperação é maior? Quais os cuidados pós-operatórios?

Normalmente, a associação de procedimentos requer um tempo maior de pós-operatório. Além da parte de cuidados de exercício e atividades, devemos lembrar que o corpo precisa de um tempo para passar as fases de recuperação e cicatrização. Como a cirurgia combinada exige mais do corpo, é importante se manter sempre bem hidratada e com uma alimentação balanceada, para dar ao corpo as vitaminas e nutrientes de que ele precisa.

É possível aproveitar a cirurgia de cesariana para me submeter a um procedimento de cirurgia plástica? Por quê?

Temos que lembrar que, durante a gravidez, o corpo da mulher passa por diversas alterações, como aumento das mamas, distensão do abdômen, aumento hídrico que predispõe a causar edemas. Por esses e outros motivos é importante aguardar até que a nova mãe esteja próximo de como estava antes da gestação. Em alguns poucos casos, pode-se optar por operar com alguma outra especialidade, mas dê preferência por cirurgias combinadas com o mesmo objetivo, isso diminui os riscos de complicações.

Associações mais frequentes

• Lipoaspiração e Abdominoplastia;

• Lipoaspiração, Abdominoplastia e Mamoplastia (com ou sem implante mamário);

• Abdominoplastia e Mamoplastia (com ou sem implante mamário);

• Ritidoplastia (Lifting Facial) e Blefaroplastia (pálpebras).